Acesse

Semana terá frente fria na região Sul e chuvas no Nordeste

Para o Sudeste, a expectativa é de tempo mais firme, com chuvas apenas no litoral de São Paulo

Tempo de leitura: 3 minutos

| Publicado em 07/08/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de Mercado

Saiba como o clima irá se comportar em todas as regiões do Brasil na semana que está começando:

Sul

Uma nova frente fria deve chegar ao Rio Grande do Sul nesta segunda (7), levando chuva ao estado gaúcho – e a outros estados do Sul. O sistema vai favorecer a entrada de um ar mais frio amenizando o calor dos últimos dias nessas áreas. As temperaturas diminuem, porém, sem riscos para formação de geada nas áreas produtoras.

O acumulado de chuva deve ficar em torno de 60 mm. Tempo firme somente na faixa norte do Paraná. Esse acumulado de chuva contribui para boa umidade do solo, favorecendo as lavouras de inverno em desenvolvimento (trigo, cevada, aveia, centeio, triticale e canola) como também as pastagens.

Sudeste

Semana de tempo mais firme em grande parte das regiões favorecendo o manejo do solo e tratamento fitossanitário. As chuvas previstas se concentram somente na faixa litorânea de São Paulo, com volume que não deve ultrapassar 15 mm. O tempo estará mais ensolarado durante toda a semana com máximas que ficam em torno de 26ºC e 29ºC em todas as regiões.

A baixa umidade relativa e o tempo mais quente favorecem a moagem da cana-de-açúcar, colheita do café, colheita do milho 2ª safra e secagem natural dos grãos como também a maturação e colheita do algodão. As pastagens seguem prejudicadas pela ausência de chuvas. O tempo mais quente e seco aumenta o risco para focos de incêndio.

Centro-Oeste

Semana sem chuvas previstas em grande parte da região. Porém, volta a chover no oeste de Mato Grosso, onde o volume é baixo, em torno de 8 mm, o que não ajuda a recompor a boa umidade do solo.

A amplitude térmica deve ser o fator predominante em todos os três estados, com a temperatura máxima podendo chegar a 39ºC com mínima de 18ºC, em Mato Grosso. O tempo seco associado às altas temperaturas potencializa o risco para focos de incêndio e o estresse térmico em granjas de aves e suínos e gado em confinamento.

No geral, o tempo favorece a maturação e colheita do algodão e do milho 2ª safra, mas segue prejudicando a recuperação das pastagens.

Nordeste

As chuvas devem se concentrar no norte de Maranhão e na faixa leste nordestina, com volumes previstos na casa dos 40 mm no decorrer da semana devido à umidade que vem do oceano para essas regiões. A situação de estiagem persiste no interior da região, que não tem previsão de chuva para os próximos dias em boa parte da Bahia, Piauí e centro sul do Maranhão e interior de Pernambuco. Este cenário eleva o risco para focos de incêndio.

As temperaturas máximas podem chegar a 36ºC e 37ºC, principalmente no Maranhão, oeste da Bahia, Piauí, Ceará e Pernambuco, com mínimas em torno de 20ºC.

O tempo contribui para maturação e colheita do algodão e milho 2ª safra, mas segue prejudicando a recuperação das pastagens e lavouras em sequeiro.

Norte

A combinação de calor e umidade provoca chuvas na região no decorrer desta semana. Volumes podem chegar a 40 mm a 60 mm na mancha verde no mapa abaixo. As temperaturas máximas podem chegar a 37ºC no centro-sul da região Norte, com mínimas em torno de 23ºC. Persiste a situação de falta de chuvas em Tocantins, deixando a umidade relativa do ar abaixo de 30%, o que potencializa o risco para focos de incêndio, mas contribui para secagem e colheita do milho 2ª safra.

As chuvas voltam para os estados do Acre e Rondônia, onde podem acabar atrasando a colheita do café. No geral, com exceção de Tocantins, as demais áreas continuam com boa umidade do solo, o que contribui para o desenvolvimento das lavouras de 3ª safra e pastagens.

Canal Rural

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?