Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Frete de grãos em MT sobe cerca de 9,6% ante 2022

Aumento nos fretes é verificado mesmo havendo lentidão nas vendas de soja e milho no estado

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 25/08/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de Mercado

A Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) apontou aumento do preço de fretes rodoviários no Brasil Central. A informação consta no Boletim Logístico mensal da companhia, que identificou a alta nos valores entre junho e julho. Em Mato Grosso o transporte chegou a subir mais de 13% nos meses avaliados.

O aumento da demanda por caminhões, em especial para o milho, e a volatilidade nos preços do óleo diesel são os principais fatores para tal incremento no valor do frete em Mato Grosso entre junho e julho, principalmente no chamado frete curto, quando é a retirada do grão da fazenda para os armazéns e outras cidades.

Acompanhamento realizado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) aponta que o frete curto de Sorriso para Rondonópolis, uma distância de aproximadamente 610 quilômetros, verificou-se um aumento de 13,6%.

Entretanto, o valor do frete em agosto já apresenta retração no comparativo com o praticado em julho diante do fim da colheita de milho.

Hoje o frete entre Sorriso e Rondonópolis é visto a R$ 174,28 a tonelada, aproximadamente. Apesar de baixo em relação a julho, o valor está quase 9,6% acima do visto no mesmo período em 2022.

Frete para os portos recuam

No que tange aos portos, entre junho e julho o frete entre Sorriso e Miritituba (PA) e Sorriso e Paranaguá (PA) apresentou cerca de 2% de alta. Contudo, hoje estão abaixo dos praticados no período o ano passado.

Conforme os especialistas, essa explicação vem do menor volume de grãos enviados para os portos nesse momento, uma vez que a comercialização de soja e milho produzidos em Mato Grosso ainda está lenta.

A tendência para os próximos meses é de que os preços mantenham estabilidade, já que apesar da conclusão da colheita o preço do óleo diesel subiu cerca de 9,5% somente em agosto.

A expectativa da Conab é que este aquecimento deve perdurar até que o nível de comercialização da soja e do milho atinja patamares considerados suficientes para que se estabilize, o que poderá acontecer em outubro e novembro.

Canal Rural

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?