Fertilizantes: relação de troca está melhor e momento é bom para compra

IPCF da Mosaic fechou em 0,89 em dezembro de 2023, uma queda de 6% em relação a novembro.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 16/01/2024 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

O Índice de Poder de Compra de Fertilizantes (IPCF) da Mosaic fechou em 0,89 em dezembro de 2023, uma queda de 6% em relação a novembro (0,95), informou a empresa na primeira divulgação deste ano do cálculo, nesta segunda-feira (15/01).

Quanto mais o número fica abaixo de 1, melhor é a relação de troca para os produtores. Dessa forma, a taxa reflete um momento propício para compra de adubo. De novembro a dezembro, houve uma queda no preço dos fertilizantes e das commodities agrícolas, mas o poder de compra do agricultor foi favorecido.

Leia também:

Em relação ao pacote NPK, as quedas no intervalo foram variadas. Em dezembro, houve redução de 11% no preço da ureia e de 6% para o cloreto de potássio em relação aos valores de novembro de 2023. As quedas foram impulsionadas pela oferta expressiva da cana-de-açúcar que, por sua vez, também teve decréscimo de valor.

“A melhora do IPCF também é resultado da redução de cerca de 3% nos preços das commodities agrícolas em relação a novembro do ano passado, liderada pela cana-de-açúcar com queda de cerca de 7%. A safra da cana está se desenvolvendo com grandes volumes processados pelos moinhos da indústria sucroenergética, o que proporcionou a queda nos preços”, explicou a empresa em nota.

Outra commodity que apresentou redução no preço foi a soja, que caiu em média 1% em relação a novembro diante de um mercado atento ao andamento da colheita no Brasil.

Em um caminho diferente, o milho subiu cerca de 11%, devido à preocupação com uma safrinha menor. “Com menos volume disponível no mercado, o preço do grão segue elevado. Quanto ao algodão houve estabilidade no preço de um mês para o outro”, acrescentou a companhia.

O índice aponta um menor risco global devido à estabilidade das taxas cambiais, ao passo que o quadro de um potencial escalada das guerras ainda é uma preocupação. Embora o setor de agronegócios não tenha sido diretamente impactado pelo confronto armado de Israel e Hamas até o momento, o assunto segue com bandeira amarela para o mercado.

No momento o foco do mercado está no início da colheita da soja no Brasil e possíveis revisões de produção esperadas pela Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) e pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), uma vez o impacto climático não foi considerado pelas instituições. “Em janeiro, o setor estará atento para o início do plantio das safrinhas de milho e algodão”, acrescenta o comunicado da Mosaic.

Globo Rural

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?