Acesse

Entregas de fertilizantes cresceram 2,4% no primeiro semestre

Mato Grosso, líder nas entregas nacional de fertilizantes, concentrou o maior volume nos primeiros seis meses deste ano

Tempo de leitura: < 1 minuto

| Publicado em 08/09/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de Mercado

Segundo dados da Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), as entregas de fertilizantes ao mercado brasileiro encerraram junho de 2023 com 4,11 milhões de toneladas, crescimento de 15,7% em relação às 3,55 milhões de toneladas do mesmo mês de 2022.

Mato Grosso, líder nas entregas, concentrou o maior volume nos primeiros seis meses deste ano (25,2%), com 4,69 milhões de toneladas.

Estado foi seguido por Paraná (2,34 milhões), Goiás (2,09 milhões), São Paulo (1,67 milhão), Rio Grande do Sul (1,62 milhão) e Minas Gerais (1,43 milhão).

Produção nacional de fertilizantes

A produção nacional de fertilizantes intermediários encerrou junho de 2023 com 454 mil toneladas, representando redução de 17,9% ante o mesmo mês de 2022.

No acumulado do primeiro semestre, o total foi de 3,16 milhões de toneladas, com queda de 17% na comparação com as 3,81 milhões de toneladas do mesmo período de 2022.

Importações

As importações de fertilizantes intermediários alcançaram em junho 3,12 milhões de toneladas, com queda de 7,6%. No acumulado do primeiro semestre, o total foi de 17,21 milhões de toneladas, significando redução de 3,3% ante o mesmo período de 2022, quando se registraram 17,80 milhões de toneladas.

No porto de Paranaguá, principal porta de entrada dos adubos, ingressaram, de janeiro a junho, 4,34 milhões de toneladas, indicando redução de 20,6% em relação a 2022, quando foram descarregadas 5,47 milhões de toneladas. O terminal representou 25,2% do total de todos os portos.

Canal Rural

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?