Fertilizantes: Mercado brasileiro de fertilizantes deve crescer para 44 milhões de toneladas em 2023, prevê Yara

A Yara, uma das maiores produtoras de fertilizantes do mundo, já garantiu oferta de biometano junto à Raízen, para produzir "amônia verde" em Cubatão (SP)

Tempo de leitura: < 1 minutos

| Publicado em 11/12/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de Mercado

O mercado brasileiro de fertilizantes deve crescer para cerca de 44 milhões de toneladas em 2023, ante 41 milhões em 2022, disse nesta terça-feira o presidente da Yara Brasil, Marcelo Altieri, durante evento com jornalistas.

O crescimento estimado de 7,3% acontece após o setor ter vendido menos adubos no país no ano passado, quando a guerra na Ucrânia elevou os preços para os agricultores, que então reduziram a adubação.

Leia também:

No acumulado de janeiro a setembro, as entregas de fertilizantes no Brasil somaram 33,50 milhões de toneladas, crescimento de 11,3% versus igual período do ano passado, segundo os dados mais recentes divulgados pela Associação Nacional de Difusão de Adubos (Anda), na última sexta-feira.

O executivo da norueguesa Yara no Brasil afirmou ainda que a companhia vai produzir “amônia verde” no país antes de plantas da empresa na Europa usando biometano como insumo.

A Yara, uma das maiores produtoras de fertilizantes do mundo, já garantiu oferta de biometano junto à Raízen, para produzir “amônia verde” em Cubatão (SP).

Forbes

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?