Escassez de ovos nos EUA e Europa não afeta o Brasil, mas preço deve continuar alto

Seca provocou diminuição da produção no Brasil. Mercado externo e moeda estrangeira também afetam o preço do produto no país

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 20/01/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de Mercado

A alta do preço do ovo no Brasil registrada nos últimos dias pode ter como uma das explicações a seca que afetou a safra de milho 2020/2021, fazendo com que ficasse 16% menor do que no período anterior. A informação é da empresa de assessoria para o comércio exterior Efficienza.

Quando se trata do comércio internacional, nos Estados Unidos e na Europa a proteína está escassa devido à gripe aviária não ter afetado o Brasil, mas o valor do ovo deve permanecer alto. No Japão, também por conta da gripe, o produto teve alta de 75%. A produção de ovos no país tem diminuído nos últimos anos. 

Leia também:

De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), de janeiro a outubro de 2022, as exportações de ovos acumularam um aumento de 52,3%, totalizando US$ 19,657 milhões, em comparação a US$ 12,903 milhões no mesmo período de 2021. Além disso, o volume de ovos exportados também aumentou em 6,1%, passando de 8,148 mil toneladas para 8,649 mil toneladas. Os Emirados Árabes são o principal destino de exportação de produtos brasileiros, com 48% da produção nacional sendo enviada para o país.

Comitê discute certificação de sustentabilidade no estado de Goiás

Para Fábio Pizzamiglio, diretor da Efficienza, o Brasil pode não conseguir suprir a demanda internacional e o valor do mercado externo pode afetar ainda mais o preço do produto no país.

“Embora o Brasil seja suficiente na produção de ovos e não deve sofrer escassez, os brasileiros enfrentarão o preço elevado do produto devido a diminuição da produção e, ao mesmo tempo, o valor do mercado externo”, afirma Pizzamiglio.

A variação cambial também tem um impacto significativo no preço dos ovos no Brasil. Mesmo com o dólar tendo baixado nas últimas semanas, seu valor ainda afeta a economia como um todo, incluindo os encargos logísticos. De acordo com Fábio Pizzamiglio, “vivemos em uma economia globalizada, e quando o dólar está alto, isso tem impacto no transporte, devido ao preço dos combustíveis, e esse valor elevado é repassado para o preço final dos produtos.”

Canal Rural

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?