Como fica o clima para as lavouras de algodão semeadas?

Plantio foi concluído no país, porém a umidade do solo está caindo na Bahia e pode impactar o desenvolvimento. Veja os detalhes para todas as áreas

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 28/02/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

O plantio do algodão 22/23 no Brasil foi concluído. Até o dia 23 de fevereiro o estado da Bahia alcançava (99,3%), Goiás, (88,6%), Maranhão, (100%), Minas Gerais (98%), Mato Grosso do Sul (100%), Mato Grosso (99,9%), Piauí (100%), Paraná (100%), São Paulo (98%). Total Brasil: 99,5% semeado.

De acordo com dados do MDIC, o Brasil exportou 34,7 mil tons de algodão até a terceira semana fev/23. A média diária de embarque foi 69,5% inferior quando comparado com fev/22.

Leia também:

Tendência do Clima

A semana começou com atuação de uma frente fria na costa do Brasil, entre as regiões Sul e Sudeste. O sistema é responsável por muitas instabilidades sobre o centro-sul do país, onde as chuvas devem seguir mais frequentes e volumosas ao longo desta semana.

Até a próxima sexta-feira (03/03) são esperadas chuvas de moderada a forte intensidade, com volumes de 30 a 50 mm, em áreas produtoras entre Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e sul de Minas Gerais. Apesar das chuvas mais expressivas nestas áreas, não há previsão para o tempo completamente fechado e chuvoso, mas ainda assim os episódios fortes de chuva podem impactar momentaneamente as atividades de colheita da soja e continuar atrasando a instalação do milho segunda safra, especialmente entre o Paraná e Mato Grosso do Sul.

Chuvas fortes e mais abrangentes são esperadas sobre o Norte do Brasil. No interior do Amazonas pode chover mais de 70mm no decorrer dos próximos 5 dias e também há risco para fortes tempestades entre Roraima, norte do Paraná, Amapá e norte do Maranhão, devido a atuação da Zona de Convergência Intertropical.

Já sobre a maior parte do Brasil Central, incluindo Mato Grosso e Goiás, e no interior do Matopiba são esperados episódios de chuva mais isolados e alternados com períodos de melhoria, que possibilitam as atividades no campo. Enquanto isso, na metade norte de Minas Gerais, assim como no Espírito Santo e grande parte da Bahia a expectativa é de uma semana de tempo mais firme e com temperaturas elevadas. Nestas localidades, a umidade do solo esta caindo rapidamente, especialmente no interior da Bahia, e prejudica lavouras em desenvolvimento.

As chuvas devem aumentar sobre as áreas mais ao norte do Brasil a partir do próximo final de semana e deve voltar a chover de forma frequente e com volumes maiores sobre as áreas produtoras do norte de Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia no decorrer da próxima semana.

Expectativa com a semeadura do algodão nos EUA

Com o plantio do algodão no país praticamente encerrado, a expectativa fica pela semeadura no hemisfério Norte. Os EUA devem plantar a menor área em 7 anos. A estimativa de plantio e produção dos EUA é de uma área plantada 23/24 menor desde 2016/17: 4,4 milhões de hectares (10,9 milhões de acres). Esta projeção de área plantada nos EUA é a menor divulgada até agora. Os números do NCC (11,4 milhões de acres) e da revista Cotton Grower (11,6 milhões) foram maiores.

Durante o evento 2023 Anual Outlook Forum do USDA em Washington, realizado semana passada, o órgão projetou um crescimento de 0,5% na produção (para 25 milhões de tons) e 4,4% no consumo (para 25,15 milhões de tons) em 23/24.

No entanto, a perspectiva do USDA para a produção dos EUA em 23/24 é de 3,4 milhões de toneladas (+8%), apenas de menor área plantada. A diferença é que na última safra (22/23) o abandono de lavouras foi de 46% e a estimativa para 23/24 é de 18%.  Em 21/22, o abandono foi de apenas 8,4%.

Terra

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?