CNA estima crescimento de 10,5% no PIB do agro este ano

Entidade fez revisão sobre projeção anterior diante do resultado divulgado pelo IBGE nesta quinta-feira, que mostrou alta no índice do setor no primeiro trimestre do ano

Tempo de leitura: < 1 minutos

| Publicado em 02/06/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de Mercado

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) vai revisar sua estimativa para o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária neste ano. Anteriormente, ao fim de março, a entidade projetava avanço anual de 8% a 8,5% na atividade econômica agropecuária. A revisão decorre do resultado divulgado mais cedo pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostrou alta de 18,8% no PIB da agropecuária no primeiro trimestre em comparação com igual período de 2022.

“Estimamos que o PIB brasileiro deve crescer 1,2% ao longo de 2023 e a atividade agropecuária deve crescer 10,5%. Ou seja, a atividade agropecuária trazendo bons resultados para PIB brasileiro”, antecipou o coordenador do Núcleo Econômico da CNA, Renato Conchon. Os números estão sendo ajustados pela entidade.

Leia também:

Com o maior crescimento estimado, a atividade agropecuária deve elevar sua participação no PIB nacional para a ordem de 8% ante 6,8% em 2022, projeta a CNA em estimativa preliminar. “Neste primeiro trimestre, a agropecuária representou 10,2% de tudo que o Brasil produziu. É significativo porque há dez anos a participação era de 5,7%. É a dinâmica da atividade agropecuária trazendo bons resultados para a economia brasileira”, afirmou.

O crescimento de 18,8% do PIB agro foi “robusto” e sustentou o avanço do PIB nacional, avalia Conchon. “Isso mostra que graças à atividade agropecuária o crescimento do PIB foi sustentado. Esse crescimento se deu em virtude da boa safra, sobretudo da produção de soja. Outros produtos, como milho primeira safra, cana-de-açúcar e café arábica, influenciaram positivamente esse resultado”, comentou.

Ele ponderou, entretanto, que houve retração na produção de arroz que influenciou negativamente no PIB do setor.

Canal Rural

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?