Aplicador Legal: programa qualifica agricultores para uso correto de defensivos

Parceria entre Mapa e Sindiveg tem por objetivo melhorar a eficiência da aplicação e a qualidade de vida de trabalhadores rurais e consumidores

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 15/03/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de Mercado

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg) lançaram em conjunto um programa de treinamento gratuito e a distância para capacitar profissionais na aplicação de defensivos agrícolas no campo. Trata-se do Aplicador Legal, nome mais conhecido do Programa Nacional de Habilitação de Aplicadores de Agrotóxicos e Afins.

O objetivo principal da iniciativa é contribuir para a disseminação do conhecimento sobre o uso correto e seguro dos defensivos agrícolas, melhorando a eficiência na aplicação, a qualidade de vida dos trabalhadores rurais e dos consumidores, além de proteger o meio ambiente.

Leia também:

O Sindiveg desenvolveu uma plataforma para a internet que irá cadastrar e habilitar agricultores e aplicadores de defensivos agrícolas, bem como instituições e profissionais que realizarão esse treinamento. Os módulos de 1 a 4 da plataforma contemplam o conteúdo programático básico do Aplicador Legal.

Os cursos são inteiramente gratuitos. Também será disponibilizado um app para celular, que será utilizado para emissão da carteira digital de habilitação dos aplicadores, que obtiverem o certificado de conclusão dos cursos de capacitação.

Capacitação de aplicadores de defensivos

A plataforma desenvolvida pelo sindicato está prevista no decreto nº 10.833/2021, que determinou a criação de registros de aplicadores, com a obrigatoriedade de treinamento para estes profissionais no campo. Segundo a entidade, a capacitação é importante para aumentar a conscientização sobre o uso dos produtos, bem como orientar a aplicação adequada visando à proteção do meio ambiente, à segurança alimentar e às melhores práticas para a saúde humana.

A estimativa é de que até 2026 estarão qualificados pelo sistema cerca de dois milhões de agricultores. O maior objetivo é educá-los quanto ao uso correto do produto durante a aplicação, trazendo mais segurança aos consumidores.

“O Sindiveg confia no agro responsável e produtivo e que, com a educação no setor e ciência aplicada, cooperamos para o desenvolvimento socioeconômico do Brasil”, afirma o presidente do Sindiveg, Júlio Borges Garcia.

“A aplicação correta e segura também significa aumento de produtividade no campo, pois os defensivos agrícolas permitem que as plantas cresçam e deem frutos, ao protegê-las do ataque e da proliferação de insetos, doenças e plantas daninhas”, completa.

A capacitação é fundamental para combater a desinformação sobre o uso desses insumos na produção agrícola.

“É necessária uma grande mobilização nacional para atingirmos nosso objetivo que é mostrar que, sim, os defensivos são fundamentais para garantirmos a segurança alimentar em todo o mundo, mas que é a segurança para o aplicador, para o meio ambiente e para o consumidor final que são fundamentais”, disse a ex-ministra Tereza Cristina, durante o lançamento do programa, em março de 2022.

Canal Rural

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?