Publicidade

Milho – Balanço Mensal: Valorização do cereal brasileiro passou dos 20% em agosto. Nos EUA as tempestades elevaram os futuros do grão na CBOT

O mês de agosto ficou na história, quando em plena colheita da safrinha os recordes nas cotações do milho se renovavam a cada semana. A repressão dos produtores amparou os ganhos, juntamente com o dólar, que no maior número de dias ficou cotado acima dos R$ 5,45. O processo de colheita passou dos 90% das áreas destinadas a safrinha no Brasil. No mercado externo, a tempestade Derecho que atingiu os estados produtores dos EUA, ditou as operações na Bolsa de Chicago, que alavancou os índices na CBOT e o mês de agosto foi ajustado em máximas do início de julho. Confira:

Tempo de leitura: 4 minutos

| Publicado em 27/06/2022 por:

Eng. Agrônoma especializada em Administração Agrícola e Comércio Exterior.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O mês de agosto ficou na história, quando em plena colheita da safrinha os recordes nas cotações do milho se renovavam a cada semana. A repressão dos produtores amparou os ganhos, juntamente com o dólar, que no maior número de dias ficou cotado acima dos R$ 5,45. O processo de colheita passou dos 90% das áreas destinadas a safrinha no Brasil. No mercado externo, a tempestade Derecho que atingiu os estados produtores dos EUA, ditou as operações na Bolsa de Chicago, que alavancou os índices na CBOT e o mês de agosto foi ajustado em máximas do início de julho. Confira:

Você precisa ser um assinante para ler essa publicação.

ou

Conheça alguns dos nossos planos abaixo

Assine agora e usufrua dos benefícios.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?