Publicidade

Derivados de Milho Balanço 1º Sem 2021: preço médio dos derivados chegou ao final de junho até 100% mais caro que início do ano

A alta nos preços e oferta restrita do milho brasileiro em 2021, fez com que as moageiras tivessem que adotar um minucioso planejamento estratégico na gestão de estoque e precificação dos derivados de milho, dado o cenário de alto custo de produção. Além disso, com o mercado externo disputando pela matéria-prima, não foi tão simples realizar compras do grão e o temor pela oferta escassa do cereal ainda deve persistir nos próximos meses. Diante de tantos fatores com viés de alta, o primeiro semestre encerrou com uma forte valorização dos derivados, que chegou a 100% de aumento de janeiro a junho para alguns produtos. Confira:

Tempo de leitura: 4 minutos

| Publicado em 25/06/2022 por:

Eng. Agrônoma especializada em Administração Agrícola e Comércio Exterior.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A alta nos preços e oferta restrita do milho brasileiro em 2021, fez com que as moageiras tivessem que adotar um minucioso planejamento estratégico na gestão de estoque e precificação dos derivados de milho, dado o cenário de alto custo de produção. Além disso, com o mercado externo disputando pela matéria-prima, não foi tão simples realizar compras do grão e o temor pela oferta escassa do cereal ainda deve persistir nos próximos meses. Diante de tantos fatores com viés de alta, o primeiro semestre encerrou com uma forte valorização dos derivados, que chegou a 100% de aumento de janeiro a junho para alguns produtos. Confira:

Você precisa ser um assinante para ler essa publicação.

ou

Conheça alguns dos nossos planos abaixo

Assine agora e usufrua dos benefícios.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?