Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DO MILHO: novo corte para as estimativas de produção na Argentina

Segundo a Bolsa de Rosário, as novas estimativas para a produção do milho no país são de 57 milhões de toneladas, um corte de 2 milhões de toneladas ante as estimativas anteriores.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 22/02/2024 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Após retomar as negociações na terça-feira (20), os futuros do milho operaram em alta na bolsa de Chicago, movimento que não durou muito tempo.

Leve suporte foi encontrado nos dados das inspeções semanais para exportação do milho, que na semana encerrada no dia 15 totalizou 918,610 mil toneladas, acima da semana anterior e acima das 623,795 mil toneladas inspecionadas em igual período do ano anterior.

Entretanto, já na quarta-feira (21), às cotações renovaram suas mínimas para o contrato maio, recuando no dia cerca de -1,90%, e encerrando à US$ 424,00 cents/bushel.

Forte pressão veio da perspectiva de demanda interna pelo milho nos EUA, a qual pode ser reduzida uma vez que o presidente Biden comentou sobre a redução do uso de etanol para o abastecimento dos veículos, o que aumentaria ainda mais os estoques finais naquele país.

Contribuindo para a volatilidade, na manhã desta quinta-feira (22) os futuros do cereal voltam a operar no campo positivo, isso após o mercado digerir as novas informações vindas da Argentina.

Segundo a Bolsa de Rosário, as novas estimativas para a produção do milho no país são de 57 milhões de toneladas, um corte de 2 milhões de toneladas ante as estimativas anteriores.

O relatório justifica o corte pelas condições de clima quente e seco que atingiram o país entre o final de janeiro e primeiras semanas de fevereiro, às quais reduziram os rendimentos das lavouras no campo.

Falando um pouco sobre o Brasil, os futuros do milho também encerraram a quarta-feira (21) com os contratos operando no vermelho, reflexo das perspectivas na demanda interna do cereal nos EUA, assim como maior volume nos estoques finais, o que pode aumentar de forma considerável a competitividade norte-americana, pressionando assim o Brasil.

No campo, temos atualização vindas do Paraná, onde a Deral informou que a colheita do milho verão avançou para 55% da área total até o dia 20 deste mês, com o técnicos classificando 64% das lavouras em boas condições, 29 médias e 7% ruins.

O plantio do milho safrinha ou 2° safra, já chegou a 55% das áreas previstas.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?