Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DO MILHO: futuros do cereal voltam a subir na Bolsa de Chicago

O movimento de alta ocorreu após a Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) propor uma regra que permita a venda de gasolina com maior mistura de etanol de milho para alguns estados do Meio-Oeste dos EUA.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 02/03/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Após 5 sessões seguidas de queda, os futuros do milho voltam a operar no campo positivo nesta quarta-feira (01), com o contrato março variando +1,75% no dia e dando continuidade nesta quinta-feira (02).

O movimento de alta ocorreu após a Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) propor uma regra que permita a venda de gasolina com maior mistura de etanol de milho para alguns estados do Meio-Oeste dos EUA.

Tal acontecimento seria uma vitória para os produtores de milho na região, que fizeram as solicitações de aumento nas misturas para os governadores locais.

Com isso, o consumo interno do milho norte-americano deve aumentar, reduzindo assim a quantidade disponível de grão para exportação e impactando na oferta mundial do cereal.

Além disso, o acordo de grãos no Mar Negro segue na corda bamba. Frente a necessidade de renovação, qualquer movimento é levado em consideração e, nesta quinta-feira, o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, acusou o Ocidente de “enterrar” o acordo, aumentando assim as dúvidas em torno da possibilidade de renovação.

No Brasil, tivemos a atualização da Balança Comercial de fevereiro. Segundo os dados da Secex, foram exportadas 2,276 milhões de toneladas de milho, um volume muito acima das 768,396 mil toneladas que foram exportadas no mesmo mês em 2022.

Quando ao plantio e colheita do milho no país, no Paraná a Deral atualizou que o plantio do milho 2° safra chegou a 26% do total, estando 99% das lavouras classificadas como em boas condições. Quanto ao milho de 1° safra, 26% da área total já foi colhida e as lavouras ainda no campo são classificadas 83% em boas condições, 16% médias e apenas 1% ruins.

No Mato Grosso do Sul, de acordo com a Famasul, o plantio do milho 2° chegou a 19,1% do total e permanece 15,9 pontos percentuais em atraso quando comparado com a temporada anterior. A produção esperada no estado é de 11,206 milhões de toneladas.

Para a região Centro-Sul, a CONAB aponta que o plantio milho 2° safra chegou a 39,1% do total.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?