MINUTO DO MILHO: aumento dos conflitos entre Rússia e Ucrânia dão suporte ao cereal

Após a Rússia se retirar do acordo para exportações no Mar Negro, os futuros do milho e do trigo passaram por importantes altas, com o mercado focado na possibilidade de uma menor oferta global dos cereais devido a restrição para a saída dos navios na Ucrânia.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 20/07/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Estamos passando por uma semana bem movimentada quando falamos do mercado externo. Após a Rússia se retirar do acordo para exportações no Mar Negro, os futuros do milho e do trigo passaram por importantes altas com o mercado focado na possibilidade de uma menor oferta global dos cereais devido a restrição para a saída dos navios na Ucrânia.

Acentuando ainda mais esse sentimento e diminuindo as chances russas de retomar o acordo, tivemos notícias de novos ataques aéreos da Rússia contra o porto ucraniano de Odessa, no Mar Negro.

Após o evento, os futuros do milho variaram quase +6% para o contrato dezembro nessa terça-feira (18) lá na Bolsa de Chicago, seguindo o mesmo ritmo no dia seguinte (19) e encerrando com uma nova variação de +3,48% para o mesmo vencimento.

Indo para os EUA, o USDA atualizou as vendas semanais para exportação de grãos, e entre os dias 7 e 13 de julho foram vendidas 236,800 mil toneladas de milho, 49% abaixo da semana anterior. Os destinos foram a Colômbia, Japão, Honduras e Irlanda.

Descendo para o Hemisfério Sul, vamos falar dos trabalhos no campo aqui no Brasil. Segundo a CONAB, a colheita do milho verão alcançou 97,1% do total na ultima semana, restando apenas os estados do Rio Grande do Sul, Piauí e Maranhão. Em igual período do ano anterior a colheita se encontrava em 97,8% do total.

Quanto ao milho safrinha, a colheita avançou 10 pontos percentuais na última semana, indo para 39,3% do total. O estado do Mato Grosso está com 67,7% dos trabalhos finalizados, Tocantins com 60%, Maranhão 50%, Piauí 28%, Minas Gerais 23%, Goiás 19%, Mato Grosso do Sul 7%, Paraná 4% e São Paulo com 2%. Em igual período do ano anterior a colheita estava em 49,2% do total.

No Mato Grosso do Sul, o Imea informou que o acumulado na exportação do milho 2021/22 no estado teve alta de 58,44% ante a safra anterior, somando um volume de 26,42 milhões de toneladas.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?