Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DO MILHO: apesar de baixo volume na primeira semana do mês, estimativas são positivas para as exportações brasileiras

Segundo os dados da Secex, até a 1° semana de julho foram exportadas 518,580 mil toneladas de milho, volume que representa apenas 12,6% do volume total exportado nesse mesmo mês do ano anterior.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 11/07/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Iniciamos a semana com atualização do USDA para o mercado externo. Segundo o departamento, as condições de lavoura nos EUA entre boas/excelentes permanecem em 64% do total, com 26% em condições regulares e 10% ruins/péssimas.

Também no país norte-americano, as inspeções semanais de grãos para exportação na semana encerrado no dia 06 totalizaram 341,024 mil toneladas para o milho, volume bem abaixo das 934,900 mil toneladas inspecionadas em igual período do ano anterior.

O país está vendo uma recente redução no ritmo das importações do cereal nesse ano, isso pois o Brasil está se tornando cada vez mais competitivo em questão de volume, e os EUA estão enfrentando restrições quanto ao milho transgênico exportado para o México.

Na primeira sessão da semana (10) os futuros do cereal encerraram operando no campo positivo lá na Bolsa de Chicago, variando +1,03% para o contrato setembro, com as cotações tentando se recuperar após atingir uma das mínimas em anos, e o mercado ansioso pelos novos números do relatório de oferta e demanda do USDA.

Quanto ao Brasil, temos atualização da Balança Comercial preliminar do mês. Segundo os dados da Secex, até a 1° semana de julho foram exportadas 518,580 mil toneladas de milho, volume que representa apenas 12,6% do volume total exportado nesse mesmo mês do ano anterior. Apesar disso, de acordo com os line-ups dos principais portos, o ritmo de embarques deve aumentar nas próximas semanas.

Para a colheita, a Conab atualizou que 96% dos trabalhos no milho verão foram finalizados, concluídos nos estados de Santa Catarina, Goiás, Paraná, São Paulo e Minas Gerais, restando apenas o Rio Grande do Sul com 99% concluído, Bahia com 95%, Piauí com 92% e Maranhão com 70%. Em igual período do ano anterior a colheita se encontrava em 96,6% da área total.

Falando do milho safrinha, esse teve um avanço semanal na sua colheita de 8,3 pontos percentuais, estando agora com 28,3% da área total finalizada. Em igual período do ano anterior os trabalhos chegavam a 39,8% da área total.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?