Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DA SOJA: Brasil inicia semana com forte valorização dos preços no mercado físico

A Secex atualizou os dados para a Balança Comercial preliminar do mês no país, e até a 3° semana de agosto foram exportadas 5,375 milhões de toneladas de soja.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 22/08/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Vamos começar falando dos números no Brasil. A Secex atualizou os dados para a Balança Comercial preliminar do mês no país, e até a 3° semana de agosto foram exportadas 5,375 milhões de toneladas de soja, o que já representa 90,4% do volume total exportado no mês de agosto no ano passado!

O volume das exportações brasileiras foi tão significativo, que acompanhamos valorização da saca no mercado físico pelas principais praças de negociação. Nessa segunda-feira (21), a saca da soja variou +4,0% em Campo Grande/MS e +3,1% em Cascavel/PR. O indicador de cepea de Paranaguá teve uma variação diária de +1,4%.

Ainda sobre o Brasil, nesse último final de semana tivemos importantes atualizações sobre as negociações vindas da China. Durante o mês de julho, o gigante asiático apresentou uma alta de 32,4% nas importações da soja brasileira, somando 9,23 milhões de toneladas! Entre janeiro e julho, as importações chinesas acumularam 38,9 milhões de toneladas, uma alta de 12,2% quando comparamos com os números do ano anterior.

Aproveitando o gatilho para o mercado externo, o USDA atualizou as condições das lavouras nos EUA, e não vemos alterações para a soja, que permanecem com 59% em condições boas/regulares. Cerca de 28% das lavouras estavam em condições regulares e 13% em condições ruins/péssimas.

O departamento também atualizou as inspeções semanais norte-americanas, e na semana encerrada no dia 17 de agosto foram inspecionadas 316,074 mil toneladas de soja, abaixo da semana anterior e do volume de 687,047 mil toneladas desse mesmo período no ano anterior.

Para o início da semana, os futuros da oleaginosa encerraram operando no campo positivo na Bolsa de Chicago, e o contrato setembro encerrou a segunda-feira (21) variando +0,54%, apoiado principalmente pelas previsões de clima quente e seco nessa semana para o Meio-Oeste.

Entretanto, na manhã dessa terça-feira (22) o jogo virou e as cotações ficaram no vermelho. Isso ocorreu pois ocorreu um avanço nas negociações na Ucrânia, e possibilidade de um novo corredor para as exportações dos grãos ucranianos. Esse fato não impacta apenas nos cereais como milho e trigo, mas também na oferta do óleo de soja naquela região, derrubando as cotações do derivado e levando o grão na carona.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?