Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DO MILHO: clima seco nos EUA dá suporte aos futuros do cereal em Chicago

As previsões meteorológicas apontam clima quente e seco para a próxima semana e, segundo o Drought Monitor, as áreas de milho sob condições de seca aumentaram para 57% nos EUA.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 15/06/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

A Conab divulgou o seu acompanhamento semanal das lavouras brasileiras nessa semana, apontando que 85,2% do milho verão já foi colhido, com os trabalhos finalizados nos estados do Paraná, Goiás, Minas Gerais e Santa Catarina. No Rio Grande do Sul, a colheita está em 96% do total, 74% na Bahia, 47% no Maranhão e 42% no Piauí. Em igual período do ano anterior a colheita já alcançava 88,67% do total.

Quanto a colheita do milho safrinha, os trabalhos chegaram a 1,7% do total, um avanço de 1 ponto percentual ante a semana anterior. Apesar disso, a colheita está 3,2 pontos percentuais atrasada quando comparamos com o mesmo período do ano anterior.

No estado do Paraná, a Deral atualizou que a colheita do milho safrinha ainda não chegou a 1% da área total, com 84% das lavouras em boas condições, 14% em médias condições e 2% ruins.

No Mato Grosso do Sul, a Famasul divulgou seu boletim semanal, que aponta 84% das lavouras do milho safrinha em boas condições, 5,3% regulares e 0,7% ruins.

Apesar da recente temporada de queda nos preços da saca de milho no mercado físico do Brasil, começamos a ver os grãos pisando no freio e até mesmo atuar com valorização em algumas praças de negociação nessa quarta-feira (14), como é o caso de Toledo/PR, onde a saca variou +2,3%.

No mercado externo contamos com atualização do USDA para as vendas semanais de grãos para exportação nos EUA. Entre os dias 02 e 08 de julho foram vendidas 273,300 mil toneladas de milho safra 2022/23, volume 58% acima da semana anterior. Os destinos foram o Japão, México, Colômbia, Honduras e Guatemala.

Ainda no país norte-americano, observamos os futuros do milho recuarem -0,78% na sessão de quarta-feira (14) para o contrato julho lá na Bolsa de Chicago, mas operarem em forte alta nessa quinta-feira (15), variando mais de +2% para o mesmo contrato.

As cotações do cereal estão recebendo suporte das condições climáticas no país.

As previsões meteorológicas apontam clima quente e seco para a próxima semana e, segundo o Drought Monitor, as áreas de milho sob condições de seca aumentaram para 57% nos EUA.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?