Acesse

MINUTO DO MILHO: clima no Brasil segue sustentando os preços

Apesar disso, não vemos altas significativas nos preços da saca, uma vez que ainda é esperado uma safra volumosa no país para essa temporada.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 21/05/2024 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Indo na carona do trigo, temos os futuros do milho operando no campo positivo nesta segunda-feira (20), com o contrato julho na bolsa de Chicago variando +1,72%.

As inspeções semanais para exportação de grãos nos EUA também favoreceram as altas do cereal, e na semana encerrada no dia 16 de maio foram inspecionadas 1,210 milhão de toneladas de milho, acima das 1,004 milhão da semana anterior.

Tivemos a atualização também do Crop Progress no país, onde o plantio do milho avançou para 70% da área prevista até o último dia 19 de maio, um avanço semanal de 21 pontos percentuais.

Apesar do rápido plantio na semana, os trabalhos ainda estão 6 pontos percentuais atras do finalizado em igual período de 2023.

Ainda no mercado externo, do início da temporada até o último dia 17, a Ucrânia exportou 44,2 milhões de toneladas de grãos e leguminosas, informa o Ministério da Política Agrária.

Falando agora do Brasil, temos a atualização da Balança Comercial preliminar do mês, com dados da Secex até a 3° semana de maio.

Durante os 13 dias úteis contabilizados, foram exportadas 162,299 mil toneladas de milho não moído, exceto milho doce, volume que representa 42,16% do total exportado em todo o mês de maio em 2023.

A média diária de embarques até está 3° semana foi de 12,484 mil toneladas.

No mercado físico, os vendedores e compradores estão mais afastados. Por um lado, temos uma demanda mais enfraquecida no momento, por outro, os produtores seguram o seu cereal de olho nas condições climáticas que podem afetar a produção do milho safrinha.

Além das inundações no Rio Grande do Sul, estados como o Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais estão sofrendo com um clima quente e seco, que já está levando à cortes na produtividade.

Apesar disso, não vemos altas significativas nos preços da saca, uma vez que ainda é esperado uma safra volumosa no país para essa temporada.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?