Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DO MILHO: atualização da Balança Comercial brasileira e relatório de Oferta e Demanda do USDA

Na segunda-feira (10) tivemos os dados da Balança Comercial preliminar do mês no Brasil, onde os dados da Secex apontam que para a 1° semana de abril foi exportado um volume de 195,344 mil toneladas de milho, número que representa 28% do total exportado em todo o mês de abril em 2022.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 11/04/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

A segunda semana do mês mal começou e já está cheia de atualizações para as commodities agrícolas.

Iniciando pelo Brasil, na segunda-feira (10) tivemos os dados da Balança Comercial preliminar do mês, onde os dados da Secex apontam que para a 1° semana de abril foi exportado um volume de 195,344 mil toneladas de milho, número que representa 28% do total exportado em todo o mês de abril em 2022.

Quanto aos trabalhos no campo, a Conab divulgou seu acompanhamento semanal das lavouras brasileiras, indicando que a colheita do milho verão já atingiu 51,2% do total no país, um atraso de 5,5 pontos percentuais ante ao ano anterior.

 Os destaques vão para o estado de São Paulo, com 95% dos trabalhos finalizados, Rio Grande do Sul com 81%, Santa Catarina com 74%, Paraná com 73%, Bahia 51%, Minas Gerais 45%, Goiás 5% e Maranhão com 2%.

Para o milho safrinha, a Conab aponta que 98,9% das áreas foram semeadas, com destaque para Goiás, Piauí, Tocantins, Minas Gerais e Mato Grosso, que finalizaram os trabalhos.

No mercado externo, o USDA tem trabalhado bastante. Na segunda-feira (10) tivemos os dados das inspeções semanais para exportação de grãos nos EUA, que apontam um volume inspecionado de 805,167 mil toneladas de milho até o dia 06, bem abaixo dos 1,474 milhão inspecionados em igual período de 2022.

O plantio do cereal no país avançou mais 1% até o dia 09, totalizando 3% da área total, um ponto percentual a frente deste mesmo período no ano anterior.

E a notícia que todos querem ver, os dados do relatório de oferta e demanda global para abril. O USDA não fez tantas alterações como em meses anteriores, assim vemos uma pequena redução nas estimativas de produção e estoque mundial.

A produção mundial do cereal saiu de 1,147 bilhões para 1,144 bilhões de toneladas, e os estoques finais saíram de 296,56 milhões para 295,35 milhões de toneladas.

Sem modificações para os Estados Unidos e apenas aumentando os estoques finais do Brasil para 7,27 milhões, as maiores alterações vieram para a Argentina.

Na Argentina as estimativas de produção do milho caíram para 37 milhões de toneladas, um novo recuo de 3 milhões nesse mês. Apesar de manter os estoques finais, as exportações também foram reduzidas, saindo de 28 milhões para 25 milhões de toneladas.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?