Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DO CAFÉ: semana está sendo positiva para as cotações do grão

Atuando como suporte aos preços, tivemos a informação de uma nova queda nos estoques certificados da ICE Futures US, com os armazéns atingindo o nível mais baixo desde novembro do ano anterior, de 513.503 sacas.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 24/08/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Essa semana está sendo positiva em vários sentidos para o nosso querido café. Iniciando pelo Brasil, contamos com a atualização da Balança Comercial preliminar do mês, onde os dados da Secex apontam que até a 3° semana de agosto foram exportadas 117,102 mil toneladas de café não torrado. Esse número já representa 83,7% do volume total exportado nesse mesmo mês em 2022, restando agora apenas 22,786 mil toneladas a serem vencidas nas próximas duas semanas para obter um novo recorde.

Nessa quarta-feira (23), a Cooxupé informou que a colheita do café nas suas áreas de atuação chegou a 87,28% do total até o último dia 18, com avanço semanal de 5,3 pontos percentuais. Em igual período do ano anterior, os trabalhos estavam 85,48% finalizados.

Em São Paulo a colheita chegou a 92,56% do total, 89,51% no Sul de Minas Gerais, 82,60% no Cerrado Mineiro e 93% em Mata de Minas.

Apesar da pressão vinda pela entrada da nova safra, o indicador da Esalq teve uma variação diária significativa nessa quarta-feira (23) para o café arábica, encerrando negociado a R$824,49 a saca, com uma valorização de 1,8%. Os preços da saca seguiram com estabilidade no mercado físico. Para o indicador Esalq do café Robusta, os negócios encerram o mesmo dia a R$648,39 a saca.

Indo para o mercado externo, os futuros do café tiveram altas nas principais bolsas de negociação. Em Londres, os futuros do café robusta contrato novembro (RCX3) variaram +2,14% na quarta-feira (23), acumulando nesses 3 dias da semana uma valorização de 3,3%.

Para o café arábica, a alta de ontem (23) foi ainda mais expressiva, com o contrato dezembro (KCZ3) variando +4,33% na Bolsa de Nova York. Nessa manhã de quinta-feira (24) o movimento continuou com as cotações em nova alta de +1,20% e sendo negociadas a 154,78 cents/lp.

Atuando como suporte aos preços, tivemos a informação de uma nova queda nos estoques certificados da ICE Futures US, com os armazéns atingindo o nível mais baixo desde novembro do ano anterior, de 513.503 sacas. Em Londres, os estoques de robusta também recuaram para uma mínima recorde em 7 anos, de 3.599 lotes.

O mercado macroeconômico também permanece no radar, com as expectativas renovadas para a queda na inflação nos EUA e Europa apoiando o cenário positivo para o consumo global desse grão.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?