Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DO CAFÉ: colheita do grão avança no Brasil e OIC reforça estimativas globais da oferta e demanda

Quanto as exportações, a Secex atualizou os números para a Balança Comercial preliminar do mês, onde até a 3° semana de junho vemos que foram exportadas 74,126 mil toneladas de café não torrado, o que representa 41% do volume total exportado em junho do ano anterior.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 21/06/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Nessa quarta-feira (21) a Cooxupé liberou os dados atualizados para a colheita de café arábica em Minas Gerais. Segundo a cooperativa, os trabalhos ultrapassaram 27,44% no Sul do estado, e 21,74% na área total durante a última semana. Comparando com o mesmo período do ano de 2022, a colheita está 8,22 pontos percentuais mais avançada.

Em Mata de Minas a colheita chegou a 33% da área total, São Paulo 29,80% e Cerrado Mineiro com 10,77%.

Com a entrada da nova safra, negócios são reportados no mercado físico brasileiro, ainda lentos para o arábica, porém acelerados para o café do tipo Robusta, o qual vem apresentando intensa procura, principalmente após cortes na produção, incerteza que limita o cafeicultor. Os preços do café arábica seguem recuando nas principais praças de negociação.

Quanto as exportações, a Secex atualizou os números para a Balança Comercial preliminar do mês, onde até a 3° semana de junho vemos que foram exportadas 74,126 mil toneladas de café não torrado, o que representa 41% do volume total exportado em junho do ano anterior.

E falando em exportações, a Organização Internacional do Café (OIC) apresentou o seu relatório sobre o mercado do Café/maio 2023, informando que entre outubro de 2022 e abril de 2023 as exportações globais somaram 72,19 milhões de sacas de 60 kg, sendo 42,52 milhões de café arábica e 29,67 milhões de sacas do café robusta.

Além disso, a organização comentou que o consumo mundial de café para esse ano cafeeiro deverá girar em torno de 178,5 milhões de sacas, representando uma alta de +1,7% ante ao ano anterior. Entretanto, a produção mundial do grão deverá ser de 171,3 milhões de sacas de 60 kg, volume que apesar de contar com um crescimento de +1,7% ante ao ano anterior, se confirmado deixara o mercado mundial do café mais uma vez com um déficit na oferta, de aproximadamente 7,2 milhões de sacas.

Apesar disso, acompanhamos os futuros do café arábica recuarem na Bolsa de Nova York, pressionados pelo ritmo na colheita brasileira. O contrato setembro (KCU3) já acumula uma queda de -7,7% entre as sessões do dia 16 e 21 de junho, sendo cotado a 172,53 cents/lp.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?