Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DA SOJA: USDA atualiza as vendas semanais de grãos para exportação

Com essa informação, temos suporte para a virada de chave nas cotações da oleaginosa, que nesta quinta-feira (26) já subiam +1,13% na CBOT, levando o contrato março a US$ 15,19 por bushel.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 26/01/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Após uma sequência de 5 quedas, os futuros da oleaginosa voltam a operar no campo positivo nesta quarta-feira (25), valorizando +0,94%. O contrato março na Bolsa de Chicago havia variado -3,37% nos últimos dias, chegando a ser cotado a US$ 14,88 por bushel.

As quedas aconteciam devido a pressão vinda da América do Sul, tanto pelas chuvas que trouxeram alívio nas regiões mais secas quanto pela proximidade da entrada da nova safra brasileira.

Na Argentina, as chuvas trouxeram alívio para os produtores mas ainda não sabemos se a soja irá se recuperar após o longo período de estiagem e calor intenso, principalmente mais ao Norte do país, onde ainda é esperado altas temperaturas.

Fonte: SMN

Nesta quarta-feira (24) o Ministério da Agricultura da Argentina informou que as vendas da soja safra 2021/22 alcançaram 80,6% do volume, abaixo dos 82,6% vendidos em igual período do ano anterior. O plantio da safra 2022/23 está com 95,5% da área concluído.

Também no mercado externo, contamos com atualização do USDA referente as vendas semanais norte-americanas para exportação. Entre os dias 13 e 19 de janeiro, foram vendidas 1,145 milhão de toneladas de soja, 16% acima do volume negociado na semana anterior. As vendas foram para a China, Países Baixos, Coréia do Sul, Bangladesh e Itália.

Com essa informação, temos suporte para a virada de chave nas cotações da oleaginosa, que nesta quinta-feira (26) já subiam +1,13% na CBOT, levando o contrato março a US$ 15,19 por bushel. As vendas semanais nos EUA seguem fortes, mesmo com a entrada da nova safra brasileira.

Voltando para o Brasil, a comercialização segue lenta no mercado doméstico e acompanhamos os produtores preocupados com os trabalhos no campo e atrasos resultantes das chuvas. No Paraná os preços da saca recuaram por todo o estado, com a média então variando -1,0% e uma saca a R$158,94.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?