Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DA SOJA: relatório do USDA traz altas para a produção de soja nos EUA

Segundo o USDA, as novas estimativas para o grão são de uma alta em 0,61 % na produção norte-americana, projetada no momento em 112,36 milhões de toneladas.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 09/11/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

O USDA reportou duas novas vendas de soja nesta quinta-feira (09), uma de 1,044 milhões de toneladas para a China e outra e 662,5 mil toneladas para destinos não revelados. Ambas as vendas são para embarque 2023/24.

Entre os dias 27 de outubro e 02 de novembro, as vendas para exportação somaram 1,080 milhão de toneldas para embarque 2023/24. O volume veio 7% acima daquele na semana anterior.

A China está comprando forte nos EUA, onde o grão está mais barato que no Brasil, e possivelmente refazendo seus estoques, uma vez que a soja norte-americana é mais duradoura quando falamos de armazenagem.

Com uma demanda aquecida, os futuros da soja operaram em alta na sessão desta quarta-feira (08) lá na Bolsa de Chicago, com o contrato janeiro variando 0,26%.

Além da demanda, as condições climáticas adversas no Brasil ainda pesam sobre as cotações, e auxiliam a empurrar os futuros.

Mas como nenhuma alta é eterna, nesta quinta-feira (09) já acompanhamos os futuros da soja derreterem lá em Chicago, isso após a liberação do relatório de oferta e demanda do USDA.

Segundo o USDA, as novas estimativas para o grão são de uma alta em 0,61 % na produção norte-americana, projetada no momento em 112,36 milhões de toneladas.

No Brasil, diferente do milho, o 2° levantamento da safra 2023/24, trouxe elevação nas estimativas produtivas da soja pela CONAB.

A produção brasileira da oleaginosa foi estimada em 162,420 milhões de toneladas, uma alta de +5,1% ante ao volume da safra anterior e de +0,25% ante às estimativas do mês anterior.

O que vem preocupando muito os produtores, entretanto, são as chuvas constantes em importantes regiões produtoras do país, as quais já estão acarretando um atraso no plantio ante a safra anterior de 9,1 pontos percentuais.

Até o último dia 06 de novembro, o plantio alcançava apenas 48,5% da área prevista.

Ainda no Brasil, a Anec atualizou suas estimativas para as exportações da soja neste mês, as quais foram previstas em 5,15 milhões de toneladas, alta de 168% ante ao mesmo mês do ano anterior.

Entre janeiro e novembro, as exportações devem atingir o volume de 98,15 milhões de toneladas, caminhando para um novo recorde anual de quase 102 milhões de toneladas.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?