Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DA SOJA: oleaginosa tenta semana de recuperação; estimativas para exportação no Brasil

Operando a maior parte da semana com cautela, hoje vemos leves recuperações, com todos ansiosas pela liberação do relatório WASDE nos EUA durante a próxima sexta-feira (08).

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 07/03/2024 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Após encerrar a sessão de quarta-feira (06) com pequenas quedas, os futuros da soja voltam a operar no campo positivo lá na bolsa de Chicago nesta manhã de quinta-feira (07).

Até às 11h de hoje (horário de Brasília), o contrato março já variava +1,32%, o maio +1,09% e o julho +1,01%.

Operando a maior parte da semana com cautela, hoje vemos leves recuperações, com todos ansiosas pela liberação do relatório WASDE nos EUA durante a próxima sexta-feira (08).

Não há muita dúvida de modo geral sobre a ocorrência de novos cortes para a produção mundial da oleaginosa, especialmente vindas do Brasil.

Além disso, analistas estão estimando uma porcentagem elevada de chances para o retorno do fenômeno do La Niña durante o mês de outubro na Argentina, podendo interferir nos números do USDA, uma vez que esse fenômeno foi o grande vilão para os grãos argentinos nos 3 últimos anos.

Outra boa notícia são os números das vendas semanais de soja para exportação nos EUA.

Entre os dias 23 e 29 de fevereiro foram vendidas 613,500 mil toneladas 2023/24, volume que veio bem acima da semana anterior! Os destinos foram a China, Alemanha, Indonésia, Bangladesh e Espanha.

Falando um pouco sobre o Brasil, tivemos a atualização da Balança Comercial de fevereiro.

Segundo os dados da Secex, no mês foram exportadas 6,609 milhões de toneladas de soja, uma alta de 31,74% ante ao volume exportado em fevereiro de 2023.

A Anec projetou que para este mês de março às exportações da oleaginosa devem somar 12,81 milhões de toneladas, o que representaria uma queda de quase 12% ante ao volume do ano anterior.

Mesmo com uma boa demanda pelo grão, vemos estimativas cautelosas, ainda mais após a Administração Geral da Alfândega na China informar que o país teve uma queda de 8,8% no volume importado entre janeiro e fevereiro comparando com o ano anterior.

As importações de soja nos dois primeiros meses deste ano totalizaram 13,04 milhões de toneladas.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?