Acesse

Veja as cotações dos mercados abaixo:

Veja as cotações dos mercados abaixo:

MINUTO DA SOJA: condições climáticas desfavoráveis na América do Sul continuam ditando a direção dos preços

Lá fora, os futuros da soja encerraram a sessão de segunda-feira (06) variando +0,98% para o contrato novembro, e +0,92% para o janeiro na Bolsa de Chicago.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 07/11/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Temos um início de semana bem positivo para a oleaginosa no Brasil e EUA.

Lá fora, os futuros da soja encerraram a sessão de segunda-feira (06) variando +0,98% para o contrato novembro, e +0,92% para o janeiro na Bolsa de Chicago.

Após acumular valorizações por 5 sessões seguidas, as cotações abriram a manhã desta terça-feira (07) no vermelho, mas logo voltaram a subir e atingir uma nova máxima desde setembro.

Os futuros do grão contam com dois suportes principais nesta semana, a redução de oferta do farelo de soja na Argentina, comentada anteriormente, e as condições climáticas adversas por todo o Brasil.

Como é possível observar no mapa abaixo, nos últimos 10 dias o país contou com excesso de chuvas mais ao Sul, e clima seco para as regiões no Centro-Oeste e Norte brasileiros, resultando em atraso no plantio da soja, e até mesmo necessidade de replantio em diversos locais.

Além disso, novas previsões meteorológicas apontam continuidade da seca e temperaturas elevadas para o resto da semana.

Até a última semana de outubro, os trabalhos haviam chegado a 50,67% das áreas totais, um atraso de quase 14 pontos percentuais quando comparado com o ano anterior.

Voltando a falar do mercado externo, o USDA atualizou que até o dia 05 de novembro, a colheita da soja norte-americana chegou a 91% do total, um avanço semanal de 6 pontos percentuais. Em igual período do ano anterior os trabalhos atingiam 93% do total, e na média dos últimos 5 anos apenas 86%.

Ainda na segunda-feira (06), tivemos a atualização das inspeções semanais para exportação naquele país. Segundo dados do USDA, na semana encerrada no dia 02 de novembro foram inspecionadas 2,085 milhões de toneladas de soja, levemente acima da semana anterior, porém abaixo das 2,608 milhões de toneladas inspecionadas em igual período do ano anterior.

Na manhã desta terça-feira (07), foi reportado uma venda de soja para a China, um volume de 110 mil toneladas com embarque 2023/24.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?