Acesse

MINUTO DA SOJA: Brasil deverá ser importante exportador de soja para a Argentina

O cenário é otimista para produtores brasileiros, que antes estavam preocupados com a menor demanda que poderia vir da China.

Tempo de leitura: 2 minutos

| Publicado em 30/03/2023 por:

Engenheira Agrônoma | Analista de mercado

Após encerrar 4 sessões seguidas no campo positivo, os futuros da soja em Chicago passam a atuar no vermelho nesta quinta-feira (30). O contrato maio encerrou a quarta-feira (29) variando +0,65%, mas logo começou a recuar cerca de -0,15% no outro dia, cotado a US$ 14,75 por bushel.

A pressão veio da atualização do USDA para as vendas semanais de grãos nos Estados Unidos. O volume vendido de soja entre os dias 17 e 23 de março foi de apenas 348,200 mil toneladas, sendo que a média de 3 anos é de 789,668 mil toneladas. Os destinos foram a China, Países Baixos, Indonésia, Alemanha e Egito.

No Brasil, analistas então discutindo sobre as possibilidades de exportação de soja para a Argentina.

Todos sabemos da situação daquele país, e da histórica quebra de safra causada pela seca na região. A produção que deveria ser de 41 milhões de toneladas, está agora estimada em 25 milhões, abrindo a necessidade de importação do grão.

Não apenas pela logística mas também por contar com uma enorme safra, temos o Brasil como um dos principais fornecedores para a Argentina, podendo o nosso país ser responsável por metade de toda a soja que será importada.

O cenário é otimista para produtores brasileiros, que antes estavam preocupados com a menor demanda que poderia vir da China.

TAGS:

Acesse todos os nossos conteúdos

Publicidade

Publicidade

Seja um assinante e aproveite.

Últimas notícias

plugins premium WordPress

Acesse a sua conta

Ainda não é assinante?