Fertilizantes: Compra dos insumos está mais cara para a safra 2019/20

  • 24/06/2019
  • 4
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Soja - Fertilizantes

Os fertilizantes comprometem um grande percentual do custo de produção das lavouras, embora necessários e com o papel importante de aumentar a produtividade das áreas de cultivo, alguns produtores estão propensos a utilizar menos adubo para a próxima safra. O motivo é simples: o encarecimento dos fertilizantes...

Segundo o Robobank, nos últimos meses a ureia (matéria-prima dos fertilizantes nitrogenados) teve aumento de 8% nos portos brasileiros, já o KCl (cloreto de potássio) teve avanço de 10%. O único insumo que veio na contra-mão é o MAP (fosfato monoamônico) que sofreu queda de 15%. Nas formulações que levam os três ingredientes (N-P-K) o aumento médio foi de 1% a 10% mais caras em relação ao mesmo período de 2018.

Esses preços voltaram a subir em função do aumento da demanda dos fertilizantes para a safra 2019/20. De acordo com o Robobank alguns produtores atrasaram em alguns dias a compra dos adubos em razão do preço estar mais alto do que o ano anterior e estavam aguardando uma melhora nos preços que não aconteceu. Como a programação de plantio está próxima, a demanda deve aumentar ainda mais, atrelada ao aumento de preço.

O resultado dessa alta está ligado diretamente a relação de troca de adubos, onde o produtor precisará ofertar um maior número de sacas para adquirir o mesmo volume de fertilizantes. A previsão dada pela Anda (Associação Nacional para Difusão de Adubos) é de que a demanda seja de 35,8 milhões de toneladas de fertilizantes, uma queda de 1% em relação a 2018 cujo número foi de 35,506 milhões de toneladas.

Desta forma, o que pode acontecer principalmente nas lavouras de soja e café é a redução de adubação dos nutrientes que tiveram aumento neste ano, um deles é o potássio (K). Os cafeicultores já estão com suas margens reduzidas em virtude dos preços baixos durante os primeiros meses de 2019, terão as margens ainda mais enxutas se não conseguirem uma boa negociação nos insumos.

Já para o mercado da soja, embora o aumento dos fertilizantes também provoque uma redução na receita líquida, os sojicultores estão bem capitalizados para a compra dos insumos, isto porque, com o aumento da demanda da China pela soja brasileira na última safra por conta da “Guerra Comercial” entre EUA e China, o grão teve boa rentabilidade.

Quem está otimista com as exportações brasileiras de soja é a Rússia, mais precisamente o mercado de fertilizantes russo. A PhosAgro, uma das maiores produtoras globais de fertilizantes e que tem o Brasil como um dos seus principais clientes, responsável por 19% de todas as exportações da empresa prevê um aumento da necessidade de fertilizantes pelo Brasil por conta do aumento da exportação de soja para a China.

Atualmente o aumento por fertilizantes no Brasil vem crescendo de forma sustentável em torno de 4% nos últimos cinco anos, um número bastante elevado se comparado ao crescimento a nível mundial que gira em torno de 1,5% no mesmo período.

Faça seu cadastro agora e acompanhe as análises de mercado de trigo, milho, soja, laranja, café, cana de açúcar, algodão, arroz e derivados. Você terá acesso gratuito por 7 dias. Após este período, poderá acessar ainda GRATUITAMENTE, nossas matérias abertas; agroindústria, logística, carnes, conjuntura de grãos e conjuntura econômica. É rápido e descomplicado. Um pé no campo e outro nos negócios. Basta clicar aqui.

 

 

 

Veja Mais
Pra que servem os defensivos agrícolas (Agrotóxicos)?
Destaques da Economia Brasileira e Internacional (de 07 a 11/10)
Nutrição de plantas: o que você precisa saber?
Agricultura de Precisão aplicada a cultura do milho
Tensões entre China e EUA se intensificam e acordo de paz entre os países na guerra comercial fica cada vez mais distante

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo