Transporte ferroviário: nos trilhos do futuro?

  • 19/06/2019
  • 19
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Best HD Wallpapers

Você sabia que da logística de transporte a malha ferroviária brasileira responde pelo escoamento de 25% da produção nacional? Te convido, agora,  a embarcar neste trem e refletir sobre os trilhos desse modal no futuro, pois com a capacidade transportadora do segmento ferroviário do Brasil e com recursos da multimodalidade, essa logística tem tudo para ser mais eficiente e menos dispendiosa, principalmente para escoar a safra de grãos. Então, vamos lá! A viagem pelo texto só está começando...

Atualmente as ferrovias são usadas para o transporte de cargas como minério de ferro, grãos, carvão mineral, adubos e derivados do petróleo.

Os “trens de cargas” são constituídos de  vagões e locomotivas.  Esse transporte é caracterizado com operação de pontos fixos, por estações e pátios de cargas, sendo competitivo em destino de carga fixa e para longas distâncias. O transbordo é realizado na origem do destino da carga e são compensados pelo menor custo de transporte.

Máquinas pesadas
Os trens são compostos por aproximadamente 100 vagões, cada qual com capacidade em torno de 72 toneladas. A característica principal é o atendimento a longas distâncias e grandes quantidades de carga com menor custo de seguro e frete. Porém a flexibilidade no trajeto é limitada, o que torna o modal mais demorado.

De acordo com a Confederação Nacional do Transporte (CNT), os ganhos de escala no setor ferroviário se destacam mais  na provisão de infraestrutura do que na esfera operacional. Isto ocorre  porque a infraestrutura é o verdadeiro monopólio natural, com relevantes custos fixos e custos irrecuperáveis (sunk costs), o que exige uma escala elevada e qualifica o mercado.

Por outro lado, a provisão do serviço de transporte ferroviário demanda menor escala, podendo haver várias empresas transportando produtos sobre uma mesma infraestrutura. A estrutura de custos da infraestrutura ferroviária apresenta períodos de renovação relativamente longos, que se estendem por volta de 40 anos.

Isso está muito atrelado à terraplenagem e fundação, que são investimentos não recuperáveis e que não são considerados como elementos de custo depois de concluídos.

Gastos em vagões e locomotivas também implicam em investimentos em bens com vida útil longa, de dez e 18 anos, respectivamente.

Distância percorrida x peso de carga

A principal vantagem que a logística do transporte ferroviário oferece se refere à capacidade de carregamento do modal. As cargas de alta tonelagem são preferencialmente transportadas por ferrovias, em especial quando é necessário percorrer longas distâncias.

As cargas acima de 40 toneladas tornam o modal ferroviário o mais vantajoso, independente da distância percorrida. O nível de segurança também é superior em comparação ao modal rodoviário, já que o risco de acidentes envolvendo terceiros ou as próprias locomotivas é proporcionalmente inferior. Isso reduz os custos sociais do transporte ferroviário.

Menos Poluente

A logística ferroviária se destaca ainda por seus menores custos ambientais, em decorrência da menor emissão de poluentes das locomotivas e do menor impacto ambiental na construção de infraestrutura necessária ao transporte ferroviário de cargas.

Apesar de carregar 25% da carga do país, este modal é responsável por apenas 2,2% das emissões do setor de transportes.

Fonte: ADNormas

Faça seu cadastro agora e acompanhe as análises de mercado de trigo, milho, soja, laranja, café, cana de açúcar, algodão, arroz e derivados. Você terá acesso gratuito por 7 dias. Após este período, poderá acessar ainda GRATUITAMENTE, nossas matérias abertas; agroindústria, logística, carnes, conjuntura de grãos e conjuntura econômica. É rápido e descomplicado. Um pé no campo e outro nos negócios. Basta clicar aqui.

Veja Mais
Agricultura de Precisão: Novas soluções para a cadeia do algodão no Mato Grosso
Melhoramento Genético: Como dobrar a produtividade de alimentos?
Defensivos Agrícolas: Operação Westicida apreende 6 toneladas de agrotóxicos ilegais no Paraná
Destaques da Economia Brasileira (de 04 a 08/11/19)
O que são fertilizantes organominerais?

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo