Boa notícia: China voltará a comprar carne bovina brasileira

  • 13/06/2019
  • 6
  • Categoria(s): Mercado de carnes |

Nesta quinta-feira (13), o mercado da carne brasileira acordou com uma sensação de alívio. É que a China, mais importante consumidor da proteína brasileira, reabriu as importações para a carne bovina.  O anúncio oficial foi feito pelo Ministério da Agricultura (Mapa), nesta manhã. A exportação havia sido suspensa em caráter temporário no começo de junho, logo após a confirmação de um caso atípico do “mal da vaca louca”, em Mato Grosso, pela pasta no dia 31 de maio. 

Do continente asiático, entre os importadores do Brasil, a China é a única a ter um protocolo sanitário que exige a suspensão temporária das importações de carne quando detectado caso atípico de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EBB).

Segundo o Mapa, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, reafirmou que vai continuar negociando um novo protocolo com as autoridades sanitárias chinesas.


CENÁRIO DE EXPORTAÇÃO

De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), no quesito faturamento, as importações da China lideram o mercado para carne brasileira. Em volume é o segundo, ficando atrás somente de Hong Kong. Em 2018, os embarques para o país asiático alcançaram a marca de 322,4 mil toneladas e US$ 1,49 bilhão. Os números refletem alta de 52,54% e 60,04%, respectivamente, se comparados a 2017.


REFLEXOS NO PREÇO DO BOI GORDO

A boa notícia repercutiu nos bastidores de toda a cadeia de comercialização. Os frigoríficos paulistas, por exemplo, desde a semana passada se mantiveram na “defensiva”, em decorrência da suspensão das exportações para a China.

Com a oferta mais restrita e a demanda por boiadas melhorando, os pecuaristas tiveram que endurecer nas negociações para conseguir um pequeno fôlego na valorização do preço da arroba do boi gordo. Na praça pecuária de São Paulo, o preço médio da @ pago ao produtor é de R$ 148,45 à vista.

Já na praça do Paraná, o preço médio da arroba do boi gordo, no prazo opera em R$150,00 e à vista R$148,00, livre de Funrural.

Em entrevista à equipe da AFNews, o analista de mercado paranaense, Ricardo Di Pretoro, comenta que deve haver melhora a partir do dia 26, “é quando o mercado começa a formar preço para julho”, diz. Ele aposta em uma alta, influenciada pela reabertura das importações da China e pela injeção do giro de capital novamente no mercado, que até então se apresenta estagnado.

“O poder de compra está muito baixo, em contrapartida a oferta está muito grande devido a chegada do inverno. O animal que está pronto precisa sair do pasto. A tendência é de alta somente para julho”, prevê o analista.

Faça seu cadastro agora e acompanhe as análises de mercado de trigo, milho, soja, laranja, café, cana de açúcar, algodão, arroz e derivados. Você terá acesso gratuito por 7 dias. Após este período, poderá acessar ainda GRATUITAMENTE, nossas matérias abertas; agroindústria, logística, carnes, conjuntura de grãos e conjuntura econômica. É rápido e descomplicado. Um pé no campo e outro nos negócios. Basta clicar aqui.





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo