Melhoramento Genético: Feijão Transgênico e agora, como o consumidor irá reagir?

  • 11/06/2019
  • 6
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Feijão - AF News Agrícola

A cultivar do feijão transgênico da Embrapa, denominada BRS FC401 RMD, possui resistência à principal virose do feijão, o mosaico dourado...

Após 15 anos de pesquisa a um custo em torno de US$ 3,5 milhões, a Embrapa apresenta a nova cultivar de feijão desenvolvida pela Embrapa Arroz e Feijão juntamente com a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, que promete reduzir em 50% a dose de defensivos agrícolas aplicados à cultura para o combate à mosca-branca.

Em artigo publicado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, os resultados obtidos durante ensaios a campo mostram que a lucratividade utilizando o feijão-carioca transgênico aumentaram significativamente. A média obtida de lucro pela cultivar BRS FC401 RMD foi 38% superior em relação ao feijão-comum. Já em áreas onde a infestação da mosca-branca era de alta incidência, a lucratividade foi ainda maior, chegando a 78% comparado ao uso da cultivar BRS Estilo.

 

Histórico do feijão-transgênico

A cultivar BRS FC401 RMD, foi lançada oficialmente no mês de abril de 2019 no evento RMD (Embrapa 5.1), com autorização da Comissão Técnica Nacional (CTNBio), que concedeu a liberação comercial da semente.

De acordo com o Comunicado Técnico nº 235 de 2016, os estudos referente à possibilidade de uma nova cultivar de feijão transgênico vinha sendo pesquisada desde os anos 90, no entanto, somente por volta dos anos 2000 que uma nova estratégia denominada RNA (RNAi) foi adotada e então no ano de 2004 foi gerada uma nova linhagem de feijão comum imune ao BGMV (termo em inglês Bean golden mosaic vírus).

O termo comercial RMD vem em referência à Resistência do Mosaico-Dourado, que após a descoberta da nova tecnologia veio sendo experimentada durante anos a cultivares do grupo de feijão carioca. A cultivar BRS FC401 RMD é a primeira variedade de feijão-comum transgênico já desenvolvida em todo o mundo.

 

Como a tecnologia empregada funciona e como pode agregar na cadeia produtiva?

O vírus do mosaico-dourado é causado pelo inseto chamado mosca-branca, o vetor da doença é bastante presente na cultura do feijão e causa grandes prejuízos. De acordo com a Embrapa, se não controlada, a doença é capaz de causar perdas que vão de 40% a 100% da produção, dependendo da incidência, época de semeadura e da cultivar utilizada.

Portanto, para realizar o controle da doença, são realizadas aplicações de inseticidas que reduzem a infestação da mosca-branca e de defensivos agrícolas (agrotóxicos) que protegem o feijoeiro do vírus do mosaico-dourado.

É por esta razão que o preço do feijão para o consumidor final flutua bastante durante o ano, quando bem controlado o problema o valor estabiliza, mas quando se tem um alto custo de produção para o controle da doença ou grandes prejuízos provocados por ela, o preço sobe, deixando o produto bastante salgado na prateleira.

 

O que pensam os consumidores?

Com a redução dos custos para a produção do feijão que vem através da diminuição das aplicações de defensivos agrícolas e redução das perdas da produção causadas pelo ataque do vírus, os preços do feijão tendem a ficarem mais estáveis o ano todo, evitando, portanto, o preço alto no comércio durante algumas épocas do ano. Deste modo, o consumidor acaba consumindo menos agrotóxicos e também pagando mais barato.

Infelizmente o déficit de informações no setor primário da agricultura, em relação à produção dos alimentos, faz com que a sociedade em geral acabe reprovando a ideia de se consumir os produtos transgênicos, ou seja, geneticamente modificados, mas esta tecnologia deve sim ser empregada para se promover o cultivo sustentável de maneira que cause menos impactos ao meio ambiente, promova maior produtividade e traga equilíbrio econômico.

A nova cultivar de feijão-carioca tem previsão de ser implantada comercialmente a partir do mês de outubro de 2019 e está disponível ao consumidor no início de 2020.

E você, o que pensa sobre os transgênicos? Deixe sua participação.

Faça seu cadastro agora e acompanhe as análises de mercado de trigo, milho, soja, laranja, café, cana de açúcar, algodão, arroz e derivados. Você terá acesso gratuito por 7 dias. Após este período, poderá acessar ainda GRATUITAMENTE, nossas matérias abertas; agroindústria, logística, carnes, conjuntura de grãos e conjuntura econômica. É rápido e descomplicado. Um pé no campo e outro nos negócios. Basta clicar aqui.

Veja Mais
Pra que servem os defensivos agrícolas (Agrotóxicos)?
Destaques da Economia Brasileira e Internacional (de 07 a 11/10)
Nutrição de plantas: o que você precisa saber?
Agricultura de Precisão aplicada a cultura do milho
Tensões entre China e EUA se intensificam e acordo de paz entre os países na guerra comercial fica cada vez mais distante

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo