Conjuntura: projeções da soja e milho se mantêm equilibradas no comparativo mês a mês da Conab

  • 11/06/2019
  • 3
  • Categoria(s): Mercado de Grãos |

sementesbomjesus

Estimativa “fresquinha”, divulgada nesta terça-feira (11), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), indica que a Safra de Grãos 2018/2019 no Brasil para este período pode chegar a 238,9 milhões de toneladas. O levantamento aponta um crescimento de 11,2 milhões de toneladas, o que equivale a 4,9% se comparado à safra de 2017/18. Só de área plantada o aumento foi 1,9%, o que deve ficar em 62,9 milhões de hectares. Os maiores aumentos de área identificados são: soja > 672,8 mil ha; milho 2ª. Safra > 795,3 mil ha e algodão > 425 mil ha.  

Milho - Dados relevantes de consultorias e instituições pesquisadas pela equipe da AFNews, como a própria estatal Conab, indicam que a produção de milho crescerá após uma área plantada recorde na segunda safra, inclusive, a colheita já iniciada em Estados como Mato Grosso e Paraná, aponta boa produtividade nos primeiros lotes.

O clima favorável para o desenvolvimento das lavouras é outro fator preponderante para que a colheita de milho no Brasil da safra 2018/19 tenha sido estimada na primeira safra em 26,3 milhões de toneladas. O sul do país concentra maior destaque, pois representa mais de 45% desse total.

Mesmo com possibilidade de geadas para a segunda safra, que poderia literalmente, esfriar um pouco a expectativa dos produtores, as projeções dão conta de um aumento de 31,1% na produção. Para este final de semana, há previsão de geadas fracas no Paraná, segundo produtor nacional atrás de Mato Grosso, mas isso não deve trazer problemas para a safra, garantem os especialistas.

O acréscimo de 6,9% também foi notado na área cultivada, no comparativo com a safra anterior.

Soja – A Conab estima para a safra de 2018/2019 uma produção 114,3 milhões de toneladas do grão, com uma queda de 4,2% em relação à safra passada, que foi recordista (119,3 milhões de t). Se este prenúncio for confirmado, a safra atual será a segunda maior da série histórica do órgão governamental.

Prognóstico semelhante foi publicado pelo USDA, que prevê redução de 4,1% na produção em relação à safra passada. Já no que diz respeito a área plantada, a tendência é atingir 1,9% em relação à safra passada, diz a entidade.

Por ser um produto com forte liquidez - o que tem proporcionado suporte na valorização do grão em âmbito interno -, os produtores têm feito boas apostas no sentido de incrementar a área plantada, com o uso de tecnologia a favor do aumento da produtividade e, consequentemente, melhorar a rentabilidade. Dessa forma, a produtividade da soja saltou de 2.823 kg/ha na safra 2006/07, para 3.206 kg/ ha na safra 2018/19, um salto de 13,6%.

Na atual conjuntura nos preços dessa commodity, alguns produtores, em especial do Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e Paraná, estão optando por manter estoques mais elevados. Isto porque mesmo com o crescimento de área e o incremento no uso de tecnologia, a produtividade da soja por hectare na safra 2018/2019 deverá ser menor em decorrência das adversidades climáticas ocorridas nas regiões de maior volume em produtividade.

Trigo – A produção estimada pelo país fechou o período em 5,473 milhões de toneladas, ou melhor, 0,7% superior à da safra passada, em consequência ao aumento de 4,2% na produtividade do grão.

Segundo boletim da Conab, o mercado interno permanece com cenário de baixa liquidez, com a indústria abastecida e fazendo poucas aquisições de produto importado, principalmente da Argentina. Os agentes estão atentos à evolução do plantio, iniciado em abril.

Dados do Departamento de Economia Rural do Estado do Paraná - Deral, em informativo do último dia 03, apontam que 68% do total estimado de área para esta safra já foi plantada. Desse total, 95% estão em boa condição e apenas 5% em média condição.

No que se refere ao desenvolvimento das lavouras, 90% está em fase de desenvolvimento vegetativo e 10% em fase de germinação.

Para fazer frente à demanda interna em maio, o Brasil importou 404,7 mil toneladas de trigo, sendo 80,54% de produto argentino, 12,18% do Uruguai, 6,28% do Paraguai, 0,98% dos Estados Unidos e 0,02% do Líbano. No mesmo período foi exportado um volume equivalente a 0,18 mil toneladas para o Paraguai.

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR A ESTIMATIVA DE GRÃOS SAFRA 2018/2019 

Faça seu cadastro agora e acompanhe as análises de mercado de trigo, milho, soja, laranja, café, cana de açúcar, algodão, arroz e derivados. Você terá acesso gratuito por 7 dias. Após este período, poderá acessar ainda GRATUITAMENTE, nossas matérias abertas; agroindústria, logística, carnes, conjuntura de grãos e conjuntura econômica. É rápido e descomplicado. Um pé no campo e outro nos negócios. Basta clicar aqui.





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo