Conjuntura: projeções da soja e milho se mantêm equilibradas no comparativo mês a mês da Conab

  • 11/06/2019
  • 4
  • Categoria(s): Mercado de Grãos |

sementesbomjesus

Estimativa “fresquinha”, divulgada nesta terça-feira (11), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), indica que a Safra de Grãos 2018/2019 no Brasil para este período pode chegar a 238,9 milhões de toneladas. O levantamento aponta um crescimento de 11,2 milhões de toneladas, o que equivale a 4,9% se comparado à safra de 2017/18. Só de área plantada o aumento foi 1,9%, o que deve ficar em 62,9 milhões de hectares. Os maiores aumentos de área identificados são: soja > 672,8 mil ha; milho 2ª. Safra > 795,3 mil ha e algodão > 425 mil ha.  

Veja Mais
Armazenagem de grãos: o desafio em superar o déficit para um país conhecido como celeiro do mundo
Conjuntura: projeções da soja e milho se mantêm equilibradas no comparativo mês a mês da Conab
Conjuntura: excesso de chuvas reflete nas janelas do soja e prejudica plantio do milho nos EUA; trigo teve comportamento bem distinto
Gangorra nas projeções no mercado interno e externo dos grãos influenciada pelo clima
Grãos: relações de consumo, estoque, produção e exportações globais, segundo USDA

Milho - Dados relevantes de consultorias e instituições pesquisadas pela equipe da AFNews, como a própria estatal Conab, indicam que a produção de milho crescerá após uma área plantada recorde na segunda safra, inclusive, a colheita já iniciada em Estados como Mato Grosso e Paraná, aponta boa produtividade nos primeiros lotes.

O clima favorável para o desenvolvimento das lavouras é outro fator preponderante para que a colheita de milho no Brasil da safra 2018/19 tenha sido estimada na primeira safra em 26,3 milhões de toneladas. O sul do país concentra maior destaque, pois representa mais de 45% desse total.

Mesmo com possibilidade de geadas para a segunda safra, que poderia literalmente, esfriar um pouco a expectativa dos produtores, as projeções dão conta de um aumento de 31,1% na produção. Para este final de semana, há previsão de geadas fracas no Paraná, segundo produtor nacional atrás de Mato Grosso, mas isso não deve trazer problemas para a safra, garantem os especialistas.

O acréscimo de 6,9% também foi notado na área cultivada, no comparativo com a safra anterior.

Soja – A Conab estima para a safra de 2018/2019 uma produção 114,3 milhões de toneladas do grão, com uma queda de 4,2% em relação à safra passada, que foi recordista (119,3 milhões de t). Se este prenúncio for confirmado, a safra atual será a segunda maior da série histórica do órgão governamental.

Prognóstico semelhante foi publicado pelo USDA, que prevê redução de 4,1% na produção em relação à safra passada. Já no que diz respeito a área plantada, a tendência é atingir 1,9% em relação à safra passada, diz a entidade.

Por ser um produto com forte liquidez - o que tem proporcionado suporte na valorização do grão em âmbito interno -, os produtores têm feito boas apostas no sentido de incrementar a área plantada, com o uso de tecnologia a favor do aumento da produtividade e, consequentemente, melhorar a rentabilidade. Dessa forma, a produtividade da soja saltou de 2.823 kg/ha na safra 2006/07, para 3.206 kg/ ha na safra 2018/19, um salto de 13,6%.

Na atual conjuntura nos preços dessa commodity, alguns produtores, em especial do Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e Paraná, estão optando por manter estoques mais elevados. Isto porque mesmo com o crescimento de área e o incremento no uso de tecnologia, a produtividade da soja por hectare na safra 2018/2019 deverá ser menor em decorrência das adversidades climáticas ocorridas nas regiões de maior volume em produtividade.

Trigo – A produção estimada pelo país fechou o período em 5,473 milhões de toneladas, ou melhor, 0,7% superior à da safra passada, em consequência ao aumento de 4,2% na produtividade do grão.

Segundo boletim da Conab, o mercado interno permanece com cenário de baixa liquidez, com a indústria abastecida e fazendo poucas aquisições de produto importado, principalmente da Argentina. Os agentes estão atentos à evolução do plantio, iniciado em abril.

Dados do Departamento de Economia Rural do Estado do Paraná - Deral, em informativo do último dia 03, apontam que 68% do total estimado de área para esta safra já foi plantada. Desse total, 95% estão em boa condição e apenas 5% em média condição.

No que se refere ao desenvolvimento das lavouras, 90% está em fase de desenvolvimento vegetativo e 10% em fase de germinação.

Para fazer frente à demanda interna em maio, o Brasil importou 404,7 mil toneladas de trigo, sendo 80,54% de produto argentino, 12,18% do Uruguai, 6,28% do Paraguai, 0,98% dos Estados Unidos e 0,02% do Líbano. No mesmo período foi exportado um volume equivalente a 0,18 mil toneladas para o Paraguai.

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR A ESTIMATIVA DE GRÃOS SAFRA 2018/2019 

Faça seu cadastro agora e acompanhe as análises de mercado de trigo, milho, soja, laranja, café, cana de açúcar, algodão, arroz e derivados. Você terá acesso gratuito por 7 dias. Após este período, poderá acessar ainda GRATUITAMENTE, nossas matérias abertas; agroindústria, logística, carnes, conjuntura de grãos e conjuntura econômica. É rápido e descomplicado. Um pé no campo e outro nos negócios. Basta clicar aqui.

Veja Mais
Farinhas com negócios ainda sem precificar alta dos preços do trigo, mas até quando?
Algodão: Balanço semanal e mais, cresce o número de exportações do algodão em maio, porém, valor fechou em queda
Com a chegada do frio o mercado já sinaliza aumento na demanda pelo farelo de trigo
2019 com fatores que indicam sustentação de preços do trigo no mercado interno
Declaração de vendas de trigo argentino da nova safra continua estagnado

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo