Caprinos da Raça Boer: programa estadual contempla núcleo de produtores de Roncador com animais reprodutores

  • 07/06/2019
  • 3
  • Categoria(s): Carnes |

Os caprinos da raça Boer são os mais procurados pelos criadores brasileiros. Associação de Criadores de Caprinos de Roncador estimula produção e comercialização de cabras. Estima-se que a venda em grupo, em curto a médio prazo, gere cerca de 35% de lucro para os produtores, diz presidente da entidade.

A ovinocaprinocultura é uma atividade em expansão no Paraná. Em Roncador, município localizado na região central do Paraná, oito produtores vinculados à  Associação de Criadores de Caprinos, no município, foram beneficiados pelo Programa de Apoio à Estruturação das Cadeias Produtivas de Caprinos e Ovinos do Paraná. (Clique aqui para visualizar a foto) 

O programa estadual - desenvolvido desde 2006 pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento (Seab), Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar),  tem revelado o potencial do estado para a criação de caprinos de corte da raça boer.  Os objetivos são: melhoria genética do rebanho paranaense, organização dos produtores, capacitação em todos os elos da cadeia produtiva, fomento à produção e ao consumo e adequação do abate e transformação da produção.

Padrão Genético

O melhoramento genético com a raça Boer é realizado no Iapar, em Pato Branco. Um dos trabalhos da pesquisa é encontrar a genética adequada para a realidade das pequenas propriedades inseridas no programa. Para isso, os animais vêm sendo apurados através de cruzamentos com bodes puros da raça boer, uma das melhores do mundo no que se refere à produção de carne. O produtor paga apenas uma taxa simbólica de R$ 100,00, no repasse do animal.

Diagnóstico nas Propriedades

O Instituto Emater de Roncador fez o cadastro dos produtores da associação no programa. “As cabras surgiram como uma alternativa para a diversificação das pequenas propriedades e, organizados em associação, os criadores podem conseguir negociar bons preços e por consequência aumentar a renda”, disse em entrevista à AFNews, a médica veterinária da Emater de Roncador, Carine Scharan.

Carine fez o diagnóstico das propriedades cadastradas, onde é levantado o real potencial do produtor em desenvolver a atividade. “Essa raça é conhecida pela rentabilidade das carcaças, cuja carne é caracterizada pelo baixo teor de gordura e pelo sabor, e os animais costumam ser muito resistentes e adaptáveis a vários climas”, destacou.

Otimismo

Otimistas com o crescimento da ovinocaprinocultura no estado, o núcleo de produtores de Roncador, que compõe a Associação presidida pelo produtor Joel Zeferino, pretende formar a médio prazo ( 03 anos ) um plantel de 3 a 4 mil matrizes.  

Antes de investirem nas cabras, os produtores visitaram o modelo da Caprivir (Associação dos Caprinocultores de Virmond e região),  uma das mais importantes do estado, distante a 360 km da capital. “Ficamos impressionados com a rentabilidade do negócio”, defendeu Zeferino.

Atualmente, ele tem em sua propriedade 30 cabeças. “É um bom negócio se tratar como manda o figurino, o lucro pode chegar a 35% para o pequeno produtor”, enfatiza. A entidade já prepara um levantamento entre os associados, mas antecipa que o rebanho, nas pequenas propriedades, de caprinos Boer já ultrapassou 300 cabeças, em apenas um ano de atividades no município.

Sobre a Raça

Os caprinos Boer são excelentes para a produção de carne, possuem carcaça uniforme, pelagem branca em todo o corpo e coloração escura na cabeça e pescoço. Costumam ser animais exuberantes, de muita fertilidade, grande porte, físico forte e rústicos. Mas, as boas características da raça não se limitam ao biotipo do animal ou ao fato da carne ser suculenta, apenas.  As cabras Boer também são boas produtoras de leite, o que garante a prole. Enquanto filhotes, sua taxa de crescimento é rápida, com excelente desenvolvimento físico. Atingem pesos (quando adultos) entre 118-170 kg para os machos e 95-120 kg para fêmeas. Estas características fazem com que a raça de caprinos Boer seja a mais procurada pelos criadores brasileiros de caprinos.

O Boer produz a mais alta percentagem de rendimento de carcaça entre todas as pequenas criações. Um peso de 38 - 43 kg de massa viva ao redor de 25 kg de carcaça é considerado o melhor peso de comercialização para caprinos jovens, geralmente entre cinco e 9 meses, quando apresentam carne saborosa, macia e atrativa.

A pele do Boer tem alto valor como couro, quando comparado com a de outras raças de pequenos animais, inclusive com a de bovinos. O pelo no couro determina a sua qualidade. Quanto mais curta a pelagem, melhor a qualidade do couro.

Faça seu cadastro agora e acompanhe as análises de mercado de trigo, milho, soja, laranja, café, cana de açúcar, algodão, arroz e derivados. Você terá acesso gratuito por 7 dias. Após este período, poderá acessar ainda GRATUITAMENTE, nossas matérias abertas; agroindústria, logística, carnes, conjuntura de grãos e conjuntura econômica. É rápido e descomplicado. Um pé no campo e outro nos negócios. Basta clicar aqui.





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo