Manejo correto de defensivos na lavoura ajuda a produzir mais e poluir menos

  • 06/06/2019
  • 6
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Economia para o produtor e benefícios socioambientais. Esse é o resultado gerado pelo projeto Plante Seu Futuro, iniciativa do governo do Paraná,  que busca conscientizar os produtores paranaenses sobre o uso racional de agrotóxicos nas lavouras.

A data emblemática do Dia Mundial do Meio Ambiente é lembrada, sobretudo, por ser uma oportunidade de refletir diversos temas de valorização e preservação dos recursos naturais.

Este ano, o tema escolhido pela Organização das Nações Unidas (ONU), é “Poluição do Ar”, uma questão crítica tanto para o meio ambiente quanto para a saúde humana. Representantes da Onu, no Brasil e no mundo, comentam os índices de morte desta forma de poluição, que já é chamada de ‘o novo tabaco’.

De acordo com relatórios, Nove em cada dez pessoas em todo o mundo respiram ar poluído. As emissões nocivas são responsáveis por uma em cada nove mortes em nível global e por 7 milhões de mortes prematuras por ano.


Manejo adequado
O chamado para mais investimentos em tecnologias verdes e mudanças de hábito no que se refere ao manejo de defensivos agrícolas na lavoura, interfere diretamente não apenas na produtividade, mas também no meio ambiente.

Segundo especialistas, quando ocorre o uso correto de defensivos, e isto inclui o manejo de equipamentos e o descarte de embalagens, o impacto em uma mesma área pode ser reduzido em até 70%.

É o que esperam os pesquisadores, técnicos e agrônomos da Emater e Embrapa, responsáveis pelo programa “Plante o seu Futuro”, que adota o Manejo Integrado de Pragas para reduzir o uso de agroquímicos nas lavouras do Paraná. O programa ficou conhecido em âmbito nacional e internacional, e já repetiu consecutivas vezes uma economia aproximada de 50% no uso de inseticidas.

Segundo o engenheiro agrônomo da Emater, Maghnom Henrique Melo, as ações do programa levam em consideração as peculiaridades regionais e locais, com o objetivo de difundir conhecimentos e tecnologias de boas práticas agrícolas já validadas, que proporcionem incremento da rentabilidade com preservação ambiental.

Melo acompanha a técnica do MIP, e de acordo com ele os resultados são incontestáveis: “A gente não acaba com o inseto. A gente ensina o produtor a conviver com ele, mantendo a população baixa e o dano causado pela praga bem longe de ser significativo para a lavoura”, explica.

Uma mudança de hábitos  na aplicação correta de inseticidas, por exemplo, pode salvar, literalmente, a lavoura (meio ambiente) e também a própria vida do agricultor, uma vez que, ficar exposto ao produto, sem equipamento de segurança, pode trazer danos irreversíveis à saúde.

Faça seu cadastro agora e acompanhe as análises de mercado de trigo, milho, soja, laranja, café, cana de açúcar, algodão, arroz e derivados. Você terá acesso gratuito por 7 dias. Após este período, poderá acessar ainda GRATUITAMENTE, nossas matérias abertas; agroindústria, logística, carnes, conjuntura de grãos e conjuntura econômica. É rápido e descomplicado. Um pé no campo e outro nos negócios. Basta clicar aqui.

Veja Mais
Agricultura de Precisão: Novas soluções para a cadeia do algodão no Mato Grosso
Melhoramento Genético: Como dobrar a produtividade de alimentos?
Defensivos Agrícolas: Operação Westicida apreende 6 toneladas de agrotóxicos ilegais no Paraná
Destaques da Economia Brasileira (de 04 a 08/11/19)
O que são fertilizantes organominerais?

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo