Preços da soja na CBOT influenciados por possível acordo entre China e EUA

  • 22/11/2018
  • 4
  • Categoria(s): Mercado de soja |

Confira, com exclusividade, a Tabela AFNews de preços da soja em grão, óleo e farelo na CBOT!

O mercado continua a focar na possibilidade do fim da guerra comercial entre EUA e a China, principalmente em relação a soja em grãos. Se encerrada a disputa, o país asiático deve retornar à carteira de clientes importadores da soja norte-americana e, assim, as exportações brasileiras para 2019 devem sofrer uma redução. 

Além da competição pelo mercado exportador americano, os chineses estão diminuindo o uso de farelo de soja para consumo animal, devido a gripe suína que assola o pais. Tanto que já se fala em um esmagamento de soja na China menor que em 2018, abaixo de 90 milhões de tons. Caso isto ocorra, as importações chinesas que já estão reduzidas, poderão ser menores ainda.Portanto, o comportamento dos preços da soja na CBOT dependerá da obtenção ou não de um acordo entre os dois países.

É importante ressaltar que os EUA estão finalizando uma colheita recorde de soja em 127,63 milhões de tons, segundo o USDA,  mas a demanda para exportação não acompanha este recorde e foir reduzida para 56,06 milhões de tons em razão das vendas extintas para a China, o que levou a previsão dos estoques finais ao mais alto nível da história dos EUA, 26 milhões de tons.

Segundo o USDA, as vendas líquidas de 470.400 tons de soja para exportação da safra 2018/19 aumentou 47% em relação à semana anterior e 54% em relação à média anterior de quatro semanas. Aumentos foram relatados para os Países Baixos (180.500 tons), Argentina (114.900 tons) Japão (100.900 tons), Itália (89.900 tons) e Egito (87.800 tons). As reduções foram principalmente para destinos desconhecidos (488.800 tons), China (195.000 tons) e Suíça (33.000 tons). Para 2019/2020, as vendas líquidas totais foram reportadas para o Japão (500 tons).

CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR A TABELA AFNEWS DE PREÇOS DA SOJA EM GRÃO, ÓLEO E FARELO NA CBOT