Sombrias perspectivas para as exportações de soja dos EUA atuam nos preços

  • 25/04/2019
  • 4
  • Categoria(s): Mercado de soja |

O principal fator que vem impondo o viés de baixa no mercado da soja em Chicago é a fraca demanda da China pela oleaginosa dos EUA, causada pela disputa comercial que ainda não apresenta... (Efetue o Login ou Cadastre-se para continuar lendo)

O principal fator que vem impondo o viés de baixa no mercado da soja em Chicago é a fraca demanda da China pela oleaginosa dos EUA, causada pela disputa comercial que ainda não apresenta novidades em torno das negociações entre os dois países, bem como da peste suína que ameaça rebanhos suínos da nação asiática.

A peste suína africana na China continua a atormentar o mercado, com o governo chinês no seu mais recente boletim informando um novo surto de infecção em uma ilha no sul do país, onde a presença do vírus foi confirmada. O relatório indica que a doença é agora encontrada em toda a extensão do país asiático e para o qual os países vizinhos agora temem que a doença tenha chegado em suas fronteiras.

O USDA nesta semana divulgou o primeiro relatório de acompanhamento semanal da nova safra de soja nos EUA. Os dados apontam para progresso de 1% no plantio da oleaginosa no país, ante 2% em igual período de 2018. Os números estão dentro da expectativa do mercado que era entre 1 a 3% nesta primeira semana.

As vendas líquidas de 596.300 tons para 2018/2019, nos dias 12 a 18/abril, aumentaram 57% em relação à semana anterior, mas caíram 15% em relação à média anterior de 4 semanas, segundo o USDA. Foram notificados aumentos para destinos desconhecidos (230.700 tons), China (212.100 tons), Japão (52.200 tons), Peru (21.700 tons) e Canadá (19.400 tons). Para 2019/2020, as vendas líquidas de 22.700 tons foram para o México (16.000 tons), Malásia (5.000 tons) e Japão (1.700 tons).

A melhora semanal nas vendas para exportação somado ao otimismo sobre o reencontro da China e EUA agendado para 30 de abril, os preços da soja inicaram a quinta (25) com ganhos na CBOT.

TABELA AFNEWS DE PREÇOS DA SOJA EM GRÃO, ÓLEO E FARELO NA CBOT