Tom baixista continua a exercer pressão nos preços da soja na CBOT

  • 23/04/2019
  • 4
  • Categoria(s): Mercado de Soja |

Os futuros da soja encerraram o pregão de segunda (22) em queda na CBOT, arrastados pela queda generalizada nos futuros dos demais grãos bem como de vendas técnicas... (Eefetue o Login ou Cadastre-se para continuar lendo)

Veja Mais
Produção da soja nos EUA com bons índices produtivos e com cotações estáveis na bolsa de Chicago
Balanço Semanal da Soja: Soja Brasil e Soja Mercado Externo
Mercado brasileiro da soja de olho na disputa entre China e EUA
Soja brasileira em alta. Demanda da China aumenta e os preços disparam
Preços da soja com viés de baixa no mercado nacional junto com o baixo volume exportado da soja brasileira, reflete na lentidão do comercio interno

Os futuros da soja encerraram o pregão de segunda (22) em queda na CBOT, arrastados pela queda generalizada nos futuros dos demais grãos bem como de vendas técnicas.

O mercado também está atento às exportações de soja dos EUA, as quais, segundo o USDA na quinta (18), aumentaram 41% em relação à semana anterior, mas caíram 46% em relação à média anterior de 4 semanas. As vendas líquidas de 382.100 tons em 2018/2019 foram notificados aumentos para destinos desconhecidos (170.600 tons), Coreia do Sul (48.700 tons), Indonésia (46.600 tons), Japão (45.700 tons). e Colômbia (23.100 tons). As reduções foram para a Costa Rica (1.500 tons). Para 2019/2020, as vendas líquidas de 21.100 tons foram para o México (19.600 tons) e para a Indonésia (1.500 tons).

Quanto às inspeções semanais para exportação, o USDA reportou nesta segunda (22) que foram inspecionadas 382.298 tons de soja dos EUA para exportação até o dia 18/04, redução de 19,72% em relação ao volume inspecionado na semana anterior. Em compração com igual período de 2018, o volume é inferior em 19%.

Há ainda a preocupação quanto ao possível aumento de área plantada com soja nos EUA, em função do clima que ameaça o plantio no milho na janela ótima para as atividades.

Os operadores continuam monitorando a disseminação da peste suína africana na China. A doença, que é fatal para os porcos, mas inofensivo para os seres humanos, tem-se espalhado por todas as províncias do continente chinês desde a sua descoberta inicial em agosto de 2018. Na semana passada, novos casos da doença foram detectados na Província de Hainan, segundo o Ministério da Agricultura do país. Autoridades disseram anteriormente que esperam que a doença não se espalhe ainda mais, pois já dizimou fortemente o rebanho de suínos da China, afetando negativamente as projeções para a demanda de ração animal.

TABELA AFNEWS DE PREÇOS DA SOJA EM GRÃO, ÓLEO E FARELO NA CBOT

Veja Mais
Banco de Dados - Café - Análise dos preços do grão em 2019 e fechamento de Julho
Após relatório USDA, cotação da soja fecha com baixa na Bolsa de Chicago
Exportação de café do Brasil é recorde em janeiro, diz Cecafé
Febre Suína diminui rebanhos na China e acende alerta à exportação brasileira de soja
Estimativas do USDA para estoques e área plantada de milho nos EUA rebaixa preços na CBOT

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar