Fretes do agronegócio estão entre os mais caros do país, aponta Fretebras

  • 22/06/2022
  • 0
  • Categoria(s): Notí­cias Populares |

Transporte de Cargas

Frete do agronegócio aumentou 3,9% entre maio de 2021 e maio de 2022, mas reajuste do diesel foi de 53,11% no mesmo período

Entre maio de 2021 e maio de 2022, o preço do frete rodoviário do agronegócio aumentou 3,92%, enquanto o preço do diesel S500, no mesmo período, subiu 53,11%. É o que aponta o Índice Fretebras do Preço do Frete (IFPF).

Com a nova alta de 14,26% anunciada em 17 de junho pela Petrobras, a expectativa da Fretebras é que os caminhoneiros autônomos intensifiquem as negociações dos fretes do setor, para tentar compensar a escalada no custo do transporte.

Diante deste cenário, a Fretebras realizou uma enquete com mais de 1.300 motoristas. O resultado mostra que 44,8% dos caminhoneiros dizem que consideram deixar a profissão em breve, devido ao aumento nos custos do transporte.

“Apesar das iniciativas do governo de gerar mudanças positivas neste cenário de diesel muito alto, como o teto do ICMS e a redução do gatilho nos ajustes da tabela de preço mínimo, a verdade é que o principal fator que influencia no valor dos fretes é a lei de oferta e demanda. Se os caminhoneiros não aceitarem mais viajar a um preço que não compensa, naturalmente o valor do frete vai aumentar. Está nas mãos dos próprios caminhoneiros a força para influenciar o preço no curto prazo, mas para isso eles precisam saber calcular bem os custos do trajeto”, explica o diretor de Operações da Fretebras, Bruno Hacad.

Segundo o executivo, o cenário é de desafio no dia a dia dos caminhoneiros, que cada vez mais precisam estar atentos e fazer as contas, para entender quando um frete vale a pena ou não. Eles são os maiores impactados e tudo indica que o motorista autônomo tem negociado mais e melhor, usando mais informações como referência para a sua negociação.

“Nós entendemos a real dificuldade do caminhoneiro em fazer o cálculo dos gastos. Por isso, incluímos no nosso aplicativo uma calculadora de custo do frete que permite a qualquer motorista saber a despesa do trajeto antes de negociá-la. Outro fator que dá mais poder de negociação para o motorista é ter muitos fretes à disposição. Os fretes do agronegócio representam quase 40% de todas as cargas de nossa plataforma e nós notamos que nossos caminhoneiros parceiros têm rodado com mais lucro, justamente porque podem escolher entre milhares de fretes que temos disponíveis. É um reequilíbrio na balança das negociações”, completa.

O índice da Fretebras avalia três grandes setores que representam mais de 50% do PIB da economia brasileira: agronegócio, produtos industrializados e construção. Entre maio de 2021 e maio de 2022, o maior aumento no preço do frete foi registrado na categoria de produtos industrializados (+4,17%), seguido do agronegócio (+3,92%) e da construção (+1,31%).

Desequilíbrio entre preço do frete e diesel é realidade em todo o Brasil

No cenário nacional, entre maio de 2021 e maio de 2022, o custo do transporte por quilômetro rodado por eixo atingiu alta recorde de 3,79%, enquanto o preço do diesel S500, no mesmo período, subiu 53,11%. De abril para maio de 2022, também houve um maior aumento do diesel (+3,67%) em relação ao preço do frete, que ficou praticamente estável (+0,98%).

As regiões Sudeste e Sul apresentaram as maiores altas no frete rodoviário, de 7,20% e 4,10%, respectivamente, no comparativo anual. Dentre os Estados, os de mais destaque foram São Paulo que obteve uma alta de 8,09% e Santa Catarina que registrou aumento de 6,82%.

Metodologia

Os dados que compõem o Índice Fretebras de Preço do Frete (IFPF) têm base na análise de cerca de 4 milhões de fretes cadastrados até maio de 2022. A plataforma conta com mais de 700 mil caminhoneiros cadastrados e 18 mil empresas assinantes. Os fretes publicados cobrem 95% do território nacional. Foram analisados também os preços de combustíveis publicados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), principal índice de preço de combustíveis no Brasil.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

 

 

Fonte: Canal Rural

Veja Mais
Semana começa com risco de temporais em vários estados
Entenda como a economia brasileira vai crescer esse ano
Panificação. inverno na padaria: como aumentar as vendas durante a estação
Fretes do agronegócio estão entre os mais caros do país, aponta Fretebras
Importação de fertilizantes da Rússia continua crescendo

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo