Farinha de Trigo: queda na produção da Argentina preocupa os moinhos brasileiros

  • 21/06/2022
  • 0
  • Categoria(s): Derivados de Trigo |

Farinha de Trigo

De acordo com os dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), a Argentina corresponde a 90% das importações brasileiras de trigo e uma menor produção no país vizinho, afetaria drasticamente a disponibilidade do cereal, assim como, impactaria na alta dos preços.

A cotação do trigo segue em alta no Brasil, mediante a forte valorização do dólar ante ao real, que encerrou a segunda (20) cotado a R$ 5,18. Sendo assim, os preços do lote do trigo seguem em ascensão, sendo praticados na faixa de R$ 2.200 no Rio Grande do Sul e encontrados entre R$ 2.300 a R$ 2.350 por tonelada no Paraná.

Esse cenário por si só já preocupa os moinhos de trigo, que precisam lidar com a alta dos custos de produção da farinha, mas a questão da baixa oferta é outro fator a ser tratado e mediante a isso, a necessidade de importação continua elevada, tendo em vista que estamos passando pelo período de entressafra.

Neste sentido, as importações de trigo da Argentina sinalizaram aquecimento entre o final de maio e esta primeira quinzena de junho, mas a questão indigesta para muitos, são o alto custo de importação, já que o trigo tem vivido um cenário de forte elevação perante a guerra entre Rússia e Ucrânia, além da menor safra de trigo dos EUA nesta temporada.

Somado a tudo isso, atualmente o mercado brasileiro de trigo tem percebido que o plantio do cereal na Argentina tem sofrido alguns atrasos, haja visto o cenário de falta de chuvas nas áreas agrícolas, mantendo o solo com falta de umidade o suficiente para que o plantio evolua. Neste sentido, algumas regiões já estão estudando reduzir as áreas destinadas ao trigo, já que com o passar dos dias, a janela ideal de plantio vai ficando mais curta, o que pode causar prejuízos futuros ao desenvolvimento das plantas.

Sendo assim, a possibilidade de recuo na produção de trigo argentino para a safra 2022/23 não está descartado, o que deve manter os moinhos de trigo cautelosos, já que isso faria com que o Brasil tivesse a necessidade de ampliar o seu leque de fornecedores de trigo e possivelmente, a um custo mais elevado.

Por enquanto, os negócios do trigo operam lentamente no Brasil, com os produtores praticamente sem ofertas e com pedidas elevadas para o pouco cereal disponível, enquanto que os compradores, por sua vez, também se afastaram do mercado e buscam alongar seus estoques para passar este período, até a chegada da nova safra.

FUNDAMENTOS DE FORMAÇÃO DE PREÇOS

- Dólar em alta na semana 13 a 20 de junho fechando com +1,39% passando de R$ 5,1151/US$ para R$ 5,1862/US$.

- Farelo de Trigo: preços se mantem firmes por mais uma semana.

- No mercado de lotes, o trigo do Estado do Paraná se manteve estável em relação a semana anterior. Pedida vendedor entre R$ 2.300 a 2.350/ton FOB. No Rio Grande do Sul, preços na média de R$ 2.200/ton FOB.

- Preço de importação do trigo argentino 12,0% de proteína safra atual (jun/22) valendo R$ 2.691/ton, variação de -0,72% em relação a semana anterior, posto em Santos-SP (trigo + frete marítimo + descarga + seguro) considerando o dólar médio da semana em R$ 5,052. Na referência do trigo americano (hard) embarque em jun/22, cotado na média de R$ 2.877/ton, variação de +0,38%, considerando isenção da TEC.

Veja Mais
Farelo de Trigo: preços atuam regionalizados nesta reta final de junho
Farinha de Trigo: queda na produção da Argentina preocupa os moinhos brasileiros
Farinha de Trigo: com trigo em alta, moinhos seguem repassando aumentos nos preços das farinhas
Farelo de Trigo: preços se mantem firmes por mais uma semana
Farinha de Trigo: moagem de trigo no Brasil atinge 12,6 milhões de toneladas em 2021

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo