Abimapi revela que exportação de biscoitos cresceu 15% em volume e 11% em receita no 1º semestre, veja

  • 21/07/2021
  • 1
  • Categoria(s): Notí­cias Populares |

Panificação

A exportação de biscoitos aumentou 15,2% no primeiro semestre deste ano, para 30 mil toneladas, na comparação com o volume vendido em igual período do ano passado. Confira:

A exportação de biscoitos aumentou 15,2% no primeiro semestre deste ano, para 30 mil toneladas, na comparação com o volume vendido em igual período do ano passado. No semestre, a indústria brasileira de biscoitos faturou 11,4% a mais com a comercialização externa dos produtos, somando US$ 48,9 milhões, segundo levantamento da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi).

O crescimento das vendas foi puxado principalmente pela valorização do dólar ante o real, que torna as exportações dos alimentos mais atraentes para os fabricantes brasileiros, avalia o presidente-executivo da Abimapi, Claudio Zanão. O executivo acrescenta que o resultado positivo ocorreu apesar da situação econômica instável do País, da alta do preço da farinha e da crise do transporte marítimo global, com aumento expressivo do frete. Segundo a Abimapi, o Mercosul é o principal destino dos biscoitos brasileiros, mas há também exportações para países do Oriente Médio como Iêmen, Omã, Líbia e Arábia Saudita. “Temos volume que garante abastecimento constante aos compradores em mais de 100 destinos anualmente – a categoria mais globalizada de nosso setor”, aponta Zanão.

Para o ano, a indústria de biscoitos espera alta de 15% em receita e de 10% em volume com exportações da categoria. A expectativa é alcançar faturamento de US$ 100 milhões com as vendas externas de 60 mil toneladas de biscoito. O desempenho vai depender da estabilidade cambial, da regularização de embarques marítimos e da possível redução dos custos de frete internacional, pondera a Abimapi. “Há expectativa de retomar uma forte agenda de eventos presenciais no exterior com a participação prevista em feiras de negócios dedicadas a marcas próprias em novembro em Chicago (EUA) e em dezembro em Amsterdã (Países Baixos)”, diz Zanão.

No ano passado, a comercialização externa de biscoitos movimentou US$ 94 milhões em faturamento e somou 57 mil toneladas de produtos exportados, respondendo por 43,5% do total das exportações brasileiras de industrializados de trigo. De acordo com dados da associação, o Brasil consta entre os 20 maiores fornecedores globais de mais de 30 tipos de biscoitos. O tipo mais fabricado no País é o dos recheados. Na exportação, o destaque são os wafers – categoria em expansão no consumo externo.

Perspectiva – A indústria de massas, biscoitos, pães e bolos prevê faturar 10% mais com exportações neste ano. Com a pandemia de covid-19 e o isolamento social, a receita em 2020 já havia crescido 15%, para US$ 196,3 milhões. No ano passado, a exportação do setor cresceu 52% em volume, para 158 mil toneladas, em comparação com o ano anterior. As fabricantes de industrializados de trigo são responsáveis por um terço do consumo nacional de farinha de trigo.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

 

 

Fonte: Broadcast / Abimapi

Veja Mais
Panificação: como inovar o cardápio e diminuir custos utilizando a tecnologia?
Fatores Climáticos: Inverno se despede com temperaturas de 40°C no interior Brasil
Economia Brasileira: Ministério mantém previsão de crescimento da economia em 5,3% este ano
Fatores Climáticos: Chuva avança pelo país; veja a previsão do tempo para esta quinta, 16
Entenda por que a China é cada vez mais importante para a economia brasileira

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo