Mercado do Café: cooperativa estimula produtor a melhorar qualidade do pós-colheita

  • 16/04/2021
  • 0
  • Categoria(s): Mercado do Café |

Mercado do Café

Cooperativa Agrária dos Cafeicultores de São Gabriel (Cooabriel), no norte do Espírito Santo e maior produtora de café conilon do Brasil, trabalha com pesquisadores do Instituto Federal do Espírito Santo para fazer com que os produtores mudem a forma como processam os grãos após a colheita. O conilon é normalmente utilizado nos blends. Confira:

A Cooperativa Agrária dos Cafeicultores de São Gabriel (Cooabriel), no norte do Espírito Santo e maior produtora de café conilon do Brasil, está trabalhando com pesquisadores do Instituto Federal do Espírito Santo para fazer com que os produtores mudem a forma como processam os grãos após a colheita, que começou pontualmente, e prestem mais atenção à qualidade. Eles dizem que o esforço acabará ajudando os agricultores a obter mais renda.

A maioria dos produtores de café robusta no Brasil planta o tipo conilon porque é bem adequado para as condições do Espírito Santo. O conilon é normalmente utilizado nos blends de café solúvel, misturado ao arábica.

“É uma bebida diferente. Para quem gosta do sabor do café, o conilon é uma boa escolha”, disse Carlos Pandolfi, gerente de Vendas da Cooabriel. “E entendemos que cafés de qualidade inferior são mais difíceis de vender para grandes compradores. O mercado está cada vez mais exigente, então nosso grande objetivo é fazer com que os cafeicultores entendam que se a bebida não for boa, será mais difícil ganhar dinheiro.”

Atualmente 1.060 famílias estão inscritas no programa de três anos, que tem orçamento de cerca de R$ 1 milhão. O objetivo é fazer com que o maior número possível das 6.200 famílias que são membros da cooperativa se associem eventualmente.

Uma coisa que os agricultores do programa estão aprendendo é como melhorar a qualidade colhendo as “cerejas”, a fruta que dá o grão, no momento ideal, disse Renata Vaz, analista Comercial da Cooabriel. Alguns produtores preferem colher o mais cedo possível, com menos preocupação com a qualidade, e o objetivo é mudar esse comportamento, explicou.

Outra forma de melhorar a qualidade é alterar o processo de secagem. Os agricultores secam os grãos depois de removê-los das cerejas, e alguns produtores não têm secadores suficientes. Isso os incentiva a iniciar a colheita de café mais cedo para que possam terminar o processo de secagem também mais cedo. Alguns produtores também usam métodos de secagem que têm impacto no sabor, disse Vaz

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

 

Fonte: Canal Rural

Veja Mais
Mercado do Café: clima seco e bienalidade negativa apontam queda superior a 30%
Mercado do Café: cooperativa estimula produtor a melhorar qualidade do pós-colheita
Mercado do Café: De olho no Brasil, Nova York abre o dia mantendo valorização nesta 6ª
Mercado do Café: cooperativa estimula produtor a melhorar qualidade do pós-colheita
Café: maior produtor nacional, Minas Gerais deve ter quebra de 34% em 2020/21

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo