Produção de Grãos: Conab revisa safra de soja do Brasil para baixo, puxado por Mato Grosso do Sul

  • 10/12/2020
  • 0
  • Categoria(s): Mercado de Grãos |

Mercado da Soja

O estado teve sua estimativa de área a ser plantada cortada, diminuindo assim o potencial de produção. Confira as novas estimativas para cada estado!


Patrocinado

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) fez uma leve revisão para baixo da safra de soja 2020/2021 do Brasil. Agora, a entidade acredita que o país tenha potencial para produzir 134,4 milhões de toneladas, contra as 134,9 do relatório de novembro.

O ajuste se deu devido a redução na safra do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, mas principalmente em Mato Grosso do Sul, estado que registrou maior corte, puxado por uma revisão na área plantada.

A previsão de novembro indicava que Mato Grosso do Sul tinha potencial para produzir 12,235 milhões de toneladas, mas agora em dezembro a Conab acredita que a safra não deve passar dos 11,508 milhões de toneladas. Se isso se confirmar, o estado irá aumentar em apenas 1,3% sua produção ante 2019/2020, quando colheu 11,362 milhões de toneladas.

 “Devido ao baixo acumulado hídrico em novembro, muitas áreas começam a demonstrar sintomas de estresse, onde algumas, localizadas em solos mais arenosos, já indicam a necessidade da ressemeadura quando do retorno das chuvas. A situação só não é pior devido à maior parte das lavouras estarem em desenvolvimento vegetativo, estágio onde a soja apresenta menor demanda hídrica. Até o momento, aproximadamente 0,7% da área estadual deverá ser replantada”, diz a entidade.

Vale ressaltar que a nova previsão da Conab também cortou a estimativa de área do estado, que agora em dezembro foi estimado em 3,152 milhões de hectares, contra as 3,351 milhões de hectares de novembro.

Outras reduções

No Rio Grande do Sul e Santa Catarina a revisão foi bem menor. Os gaúchos tem agora em dezembro potencial para produzir 19,861 milhões de toneladas, 96,8 mil toneladas a menos que o relatório de novembro. Ainda assim, vale destacar que o estado deve se recuperar com sobras da queda do último ano, quando foram colhidos apenas 11,443 milhões de toneladas.

Em Santa Catarina, a entidade cortou 91,9 mil toneladas nesta nova projeção, chegando a 2,317 milhões de toneladas (dezembro), contra as 2,409 milhões de toneladas de novembro.

Quem teve a produção aumentada

Seis estados tiveram suas estimativas de produção elevadas no relatório de dezembro da Conab. A maior delas foi em Minas Gerais que agora tem potencial para colher 6,512 milhões de toneladas, contra as 6,311 milhões de toneladas de novembro.

Ainda completam a lista:

Mato Grosso, que agora pode produzir 36,943 milhões de toneladas, contra as 36,836 milhões de toneladas de novembro;

Tocantins, que agora pode produzir 3,633 milhões de toneladas, contra as 3,570 milhões de toneladas de novembro;

Paraná, que agora pode produzir 20,191 milhões de toneladas, contra as 20,151 milhões de toneladas de novembro;

Amapá, que agora pode produzir 6,5 mil de toneladas, contra as 4,6 mil de toneladas de novembro;

Distrito Federal, que agora pode produzir 291,3 mil de toneladas, contra as 290,6 mil de toneladas de novembro;

Área um pouco menor no Brasil

Em novembro a expectativa da Conab era que a área de soja ocuparia um total de 38,254 milhões de hectares, mas em dezembro revisou para baixo esse total, chegando a 38,175 milhões de hectares. Ainda assim, a área plantada é maior que a de 2019/2020, que foi de 36,949 milhões de hectares. A revisão se deu devido ao corte de área em Mato Grosso do Sul.

“As condições de mercado atrativas para a comercialização da soja, em razão da expectativa positiva para praticamente todos os segmentos do agronegócio, previsto para o exercício 2020/21, estima-se continuado crescimento da área plantada com a oleaginosa, com previsão de incremento de 3,3% em comparação à safra anterior”, diz a Conab.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola. 
 

 

 

Fonte: Canal Rural

Veja Mais
Mercado de Grãos: nova variante de peste suína africana pode impactar os preços do milho
Mercado de Grãos: ABPA acredita que não vai faltar milho para produção de proteínas
Produção de Grãos: Conab revisa safra de soja do Brasil para baixo, puxado por Mato Grosso do Sul
Mercado de Grãos: Em 2020, Brasil não irá bater o recorde de vendas de soja em grão para a China
Mercado de Grãos: Anec aumenta expectativa para exportações de soja e milho em novembro

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo