Agronegócio: Brasil não vai renovar compra de trigo extra do Mercosul sem tarifa

  • 27/08/2020
  • 2
  • Categoria(s): Mercado de Trigo |

Importação de Trigo

O Governo do Brasil deu hoje um novo sinal perante as relações com a Argentina e anunciou que não renovará neste ano a cota extra adicional do Mercosul de 450 mil toneladas de trigo, desde que o abastecimento seja garantido por produtores argentinos. Veja mais:


Patrocinado

São 450 mil toneladas que estavam dentro de uma cota que o governo Bolsonaro havia autorizado. A notícia foi confirmada pelo ministro da Agricultura do Brasil ao chanceler argentino.

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Dias, fez o anúncio durante encontro que manteve com o embaixador da Argentina em Brasila, Daniel Scioli.

“A ministra garantiu que não renovará a cota extra-Mercosul adicional da importação de trigo em 450 mil toneladas que vence em novembro, desde que não haja problemas em nosso mercado para garantir o abastecimento do mercado brasileiro”, disse nota divulgada pela embaixada da Argentina em Brasília pela agência Télam.

O anúncio é considerado um sinal, depois do Brasil ter anunciado em novembro passado que iria comprar, fora do acordo do Mercosul -que é benéfico para os produtores argentinos, com taxa de importação zero, cerca de 750 mil toneladas de trigo para outros mercados, principalmente para os Estados Unidos.

O sinal adquire relevância no degelo das relações bilaterais entre os principais sócios do Mercosul, que tem como eixo uma série de negociações e diálogos que Scioli iniciou primeiro com o presidente Bolsonaro, depois com o chanceler Ernesto Araújo e agora com um ministro do um setor chave.

Scioli também reivindicou os entraves à exportação de camarão para o Brasil em decorrência de medida judicial em vigor desde 2013 e pelas "barreiras comerciais existentes" na região de Cuyo para a exportação de uvas de mesa e mosto de uva.

Por outro lado, a ministra anunciou que colocará à disposição da Argentina aviões e produtos químicos para o combate à praga de gafanhotos que atinge o centro-norte argentino e se localiza próximo aos estados do sul do Brasil.

A gestão diplomática de Scioli com o presidente Bolsonaro na semana passada incluiu o planejamento de uma possível cúpula com o presidente Alberto Fernández antes do final do ano, no marco dos 35 anos da Declaração de Iguaçu que selou a pedra angular do Mercosul em 30 de novembro.

Dias é um dos mais influentes no gabinete brasileiro por sua capacidade negociadora e diplomática, principalmente diante das questões ambientais internacionais e o principal comprador do agronegócio brasileiro, a China, primeiro parceiro do Brasil desde 2009.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

Veja Mais
Trigo Mercado Externo: contratos futuros fecham com variações mistas em Chicago
Trigo Brasil: Em um ano, trigo dobrou de preço no Brasil e alta nos preços não tem previsão para ser interrompida
Trigo Argentina: Chuva nas regiões produtoras do cereal argentino, amenizam as perdas
Trigo Mercado Externo: realização de lucros pelos investidores fazem o trigo cair até 3% na CBOT
Trigo Brasil: Em plena safra, trigo sobe 27% no Rio Grande do Sul em menos de um mês

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo