Defensivos Agrícolas: Ao contrário do que se pensa! Defensivos ajudam no desenvolvimento sustentável

  • 31/07/2020
  • 1
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Notícias agrícolas

Os defensivos agrícolas são usados na agricultura para defender as lavouras do ataque de plantas daninhas, insetos e doenças que possam causam prejuízos e danos no desenvolvimento da lavoura. O termo agrotóxico é o mais comum e utilizado na legislação brasileira. A sua aplicação no campo realiza o controle das pragas, permitindo a sustentabilidade da produção agrícola. Veja mais:  

Porque usamos os defensivos agrícolas?

O Brasil é um país de clima tropical na maioria do seu território, ou seja, clima quente e chuvoso em boa parte do ano. Sendo assim, o clima predominante é bastante favorável a incidência e propagação rápida de insetos e plantas daninhas que vão ocasionar danos ao agronegócio brasileiro.

Os insetos, não só se alimentam das plantas, mas também são vetores de doenças que acometem as plantas, diminuindo a sua produtividade e as plantas daninhas, causam o que chamamos de mato-competição, "brigando" por água, luz e nutrientes com a cultura principal.

Portanto, o uso dos defensivos agrícolas, é necessário para que seja realizado o controle dessas pragas de forma viável economicamente. Mas existem alternativas que veremos a seguir.

Mas somente os defensivos podem ajudar nesse controle?

Não. Tanto que o bom funcionamento e uma boa produtividade de uma lavoura, não está associado somente ao uso de defensivos agrícolas. É por isso que existe o que MIP - Manejo Integrado de Pragas, que serve para associar todos os bons tratos culturais e de controle, que vão gerar um bom resultado na produção de alimentos.

O MIP é composto por um conjunto de ferramentas e ações que buscam o melhor manejo para determinada praga. Isso faz parte do planejamento agrícola, muito importante de ser realizado antes de dar início ao plantio.

Dentro do MIP, são realizados diversos procedimentos que vão potencializar o uso dos agrotóxicos como forma de proteger a lavoura dos efeitos das pragas e também para maximizar os resultados. Entre eles estão: preparo do solo, escolha de uma variedade de planta resistente (podendo contar com o melhoramento genético), uso de sementes sadias (TSI - tratamento industrial de sementes), controle biológico quando possível controle químico (agrotóxicos), espaçamento e densidade de plantio adequados, rotação de culturas, monitoramento de pragas e controle físico.

Todas as medidas mencionadas integram as ações que devem ser praticadas no campo para que seja realizada a agricultura sustentável, que nada mais é do que produzir alimentos de forma viável economicamente, causando o menor impacto possível ao meio ambiente.

Não é só o Brasil que utiliza agrotóxicos

Vale ressaltar que as pragas existem em todo o mundo. O Brasil não é o primeiro e nem será o último a fazer uso dos defensivos agrícolas para defender as lavouras do ataque de pragas. Já que são inúmeras as espécies que ameaçam as culturas agrícolas.

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), até 40% da produção agrícola é perdida no mundo por conta da incidência de pragas nas lavouras.

Um levantamento da Embrapa Algodão, da Milho e Sorgo, Embrapa Cerrados e da DAFF Archive, revelou que esse prejuízo todo é causado pelo grande número de espécies de pragas.

Ao todo, são mais de 30 mil espécies de plantas daninhas, 100 mil espécies de fungos, 10 mil espécies de insetos e 4 mil espécies de nematoides.

Deste modo, é importante dizer que a agricultura brasileira e do mundo inteiro, dificilmente expressaria seu grande potencial produtivo se não utilizasse os defensivos agrícolas. Sem contar da viabilidade econômica, já que os prejuízos que as pragas são capazes de fazer, tornariam inviável a atividade agrícola.

Mesmo que as perdas de receita não fossem tão grandes, seria necessário aumentar significativamente as áreas agricultáveis, para que pudéssemos produzir a mesma quantidade que produzimos hoje, sem o uso de defensivos.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

Veja Mais
Fertilizantes: Brasil importa cerca de 1 milhão de toneladas de nitrato de amônio por ano; controle é feito pelo Exército
Exportação de Grãos: Portos paranaenses registram aumento de 14% nas exportações
Melhoramento Genético: Pesquisadores estudam melhoramento vegetal para produção de lúpulo na região centro-sul do Paraná
Defensivos Agrícolas: Ingrediente ativo de herbicida utilizado nos EUA e Austrália é registrado no Brasil.
Agronegócio Brasileiro: China tem planos de investimentos para o agro no Brasil

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo