Café - Balanço Mensal Maio/20: Preço do café encerra o mês registrando queda de 6,5%, pandemia impactou nos negócios do grão

  • 28/05/2020
  • 3
  • Categoria(s): Mercado do Café |

Cotação do Café

O mês de maio foi marcado pela intensificação da colheita do café brasileiro nas regiões produtoras, tanto de arábica, quanto do conilon. Produtores relataram uma dificuldade em encontrar mão de obra e também de se adaptar nas medidas de segurança do coronavírus, mas que agora os trabalhos estão avançando de forma normalizada. Na comercialização, embora a demanda externa tenha sinalizado redução diante da pandemia do coronavírus, as exportações do café brasileiro se mostraram positivas. Já os preços, fecharam com retração na variação mensal do arábica, enquanto que o conilon fechou ainda com ganhos. Confira:

Café Arábica

A pandemia do coronavírus impactou diretamente a economia mundial e por consequência, o mercado das commodities, que sofreu bruscamente uma redução na demanda e desvalorização de preços.

No Brasil, a queda no preço do café não foi sentida com tão forte impacto, porque o grão é cotado em dólar e a moeda norte-americana se valorizou com grande força nos últimos dias, operando na maior parte do mês, acima dos R$ 5,50.

Deste modo, o café conilon que abriu o mês valendo R$ 573,79/saca em 04/05, chegou a máxima de R$ 597,52/saca em 08/05, mas logo seguiu com uma sequência de quedas levadas pelos fatores externos, fechando a R$ 535,77/saca em 28/05, resultando em uma variação mensal negativa de 6,50%.

Além disso, a aproximação do forte da colheita de café brasileiro vem ganhando força, o que aquece a oferta do produto do mercado e deixa os compradores mais empolgados em precificar os índices de forma mais agressiva.

Para os próximos dias, os compradores e vendedores estão na expectativa diante a reabertura de grandes economias, que agora passam a adotar medidas de segurança para o retorno do comércio em diversos países.

Café Conilon

Enquanto o café arábica sofreu perdas na variação mensal, a cotação do café conilon conseguiu se manter em patamares melhores que o mês de abril, mesmo apresentando alguns dias de queda.

Na maior parte do período, o preço do café conilon se manteve em preços firmes, principalmente fortalecidos pela procura equilibrada, além de uma retração dos cafeicultores do mercado, que utilizaram este distanciamento, como uma estratégia para não deixar os preços caírem.

Sendo assim, o preço do café que abriu o mês a R$ 340,94/saca em 04/05, foi a máxima de R$ 362,14/saca em 11/05 e fechou valendo R$ 345,85/saca em 28/05 com um variação mensal positiva de 3,20%.

Produção de Café no Brasil e Exportação

As exportações seguem apresentando bons índices, mesmo com uma sinalização de uma redução no consumo mundial de café neste período de isolamento social.

Durante as três primeiras semanas de maio, a SECEX registrou 170,00 mil toneladas de café para exportação, algo bem próximo ao total exportado no mesmo período do ano anterior, que foi de 197,00 mil tons.

A projeção para a safra 2020/21, é que o Brasil deva embarcar 40 milhões de sacas para o exterior. Até o momento, em relação a safra 2019/20, a estimativa é que sejam embarcadas 34 ou 35 milhões de toneladas. Já na safra anterior (2018/19), o Brasil exportou cerca de 42 milhões de tons, um recorde de sacas.

Com relação a produção, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou um relatório sobre a safra brasileira de café 2020/21 (julho a junho), a qual está estimada em recorde de 67,9 milhões de sacas de 60 kg, um aumento de 15%, ou 8,6 milhões de sacas a mais, em comparação com a produção da safra anterior (59,3 milhões de sacas). Os cafeicultores estão iniciando os trabalhos de colheita.

“O recorde deve-se principalmente às boas condições climáticas na maioria das regiões produtoras e ao café arábica, que tem ciclo bienal positivo”, diz o USDA.

A safra de arábica está projetada em 47,8 milhões de sacas (aumento de 17% ante 2019/20). Já a produção de conilon (robusta) deve atingir 20,1 milhões de sacas (aumento de 1,8 milhão de sacas sobre o período anterior).

Para a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em sua primeira projeção para a safra 2020/21, de janeiro, a estimativa da produção deve ficar entre 57,2 milhões e 62,02 milhões de sacas beneficiadas, aumento entre 15,9% e 25,8% em relação à temporada anterior. O segundo levantamento da Conab será apresentado em 18 de junho.

Café Mercado Externo

Após alguns meses operando a preços em melhores patamares, a cotação do café arábica caiu para índices mínimos em três meses, fechando o dia 28/05 abaixo dos US$ 100/saca na Bolsa de Chicago.

A desvalorização mensal foi de 4,98% a 6,77% no período de jul/20 a mai/21.

Além da possibilidade do Brasil colher uma safra recorde, o preço do café diminuiu, por conta da desvalorização do real frente ao dólar e sobre uma possível queda na demanda mundial de café, devido aos reflexos na economia, causados pelo coronavírus.

Embora alguns países já estejam retomando suas atividades no comércio, diversos bares e restaurantes, fortes consumidores de café, ainda continuam fechados, o que limita que a demanda de café retome ao seu ritmo normal.

Com isso, nas últimas semanas, tanto a Bolsa de Chicago, quanto a Ice Futures em Londres, registrou perdas drásticas na cotação do grão.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola 

Veja Mais
Café – Balanço Semanal: Chuvas trazem alívio ao produtor, porém, liquidez é baixa para arábica e robusta
Café – Balanço Semanal: Preço do café opera com grande volatilidade na primeira quinzena de outubro
Café – Balanço Mensal: Cotação do arábica encerrou com 11% de perdas em setembro
Café – Balanço Semanal: Produção de Café 2020/21 deverá ser elevada no Brasil
Café – Balanço Semanal: Preço do café arábica já acumula 12% de queda no mês de setembro

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo