Destaques da Economia Brasileira (18 a 22/05): Dólar fecha a R$ 5,58 registrando a menor cotação em 20 dias

  • 22/05/2020
  • 0
  • Categoria(s): Notí­cias Populares |

Economia Brasileira

Dois fatores importantes balizaram a cotação do dólar ontem (21). A primeira, foi o veto presidencial em relação ao aumento de salário dos servidores públicos, que foi muito bem aceita ao mercado financeiro. A segunda, foi a declaração que o Banco Central (BC) fez, afirmando que intervirá no dólar sempre que necessário e assegurou sobre suas reservas no exterior. Já no mercado externo, as tensões entre EUA e China continuam, causando desvalorização na Bolsa Dow Jones. Confira demais destaques da economia:

Economia Brasileira

Cotação do dólar: O dólar fechou em queda nesta quinta-feira (21), valendo R$ 5,58 sendo o menor preço registrado dentro de 20 dias. Na última semana, a moeda americana chegou próxima dos R$ 6,00 no câmbio brasileiro, sendo necessária a intervenção do BC, que precisou fazer venda de swaps no mercado, para controlar o cenário. Dois fatores foram importantes para essa desvalorização do dólar: veto presidencial em relação ao aumento do salário dos servidores públicos e uma declaração do BC, assegurando que intervirá no preço do dólar sempre que houver grande volatilidade, para controle da moeda. Com isso, a Ibovespa fechou com valorização, acima dos 83 mil pontos. A última vez que a Ibovespa havia registrado este índice, foi em 29 de abril.

Real é a moeda que mais perdeu valor no mundo: Segundo levantamento feito pelo Estadão/Broadcast, o real é a moeda que mais perdeu valor no mundo em 2020. A pandemia do novo coronavírus e a crise política brasileira são apontadas como grandes responsáveis pela desvalorização. A pesquisa foi realizada com base em 43 moedas negociadas no mercado spot de Forexe apontou que o dólar se valorizou 45,64% ante o real este ano. Na segunda colocação aparece o rand sul-africano (alta de 32,52% do dólar) e na terceira o peso mexicano (avanço de 26,77% da moeda americana).

Contra o desemprego, Guedes estuda nova Carteira Verde Amarela: Para evitar uma possível alta mais forte do desemprego nos meses de julho e agosto, o Ministério da Economia prepara uma proposta de novo modelo de flexibilização dos contratos de trabalho. O foco do novo programa, uma versão modificada e mais ampla da Carteira Verde Amarela, é garantir novas contratações no mercado de trabalho após a abertura da economia, quando a demanda por bens e serviços continuará menor. Uma das possibilidades é trabalhar o programa não mais em faixas etárias. Guedes também planeja contratos mais simples, com menor interferência dos sindicatos, para trazer quem está hoje estão recebendo o auxílio de R$ 600 para o mercado formal. Além disso, o ministro aposta na desoneração dos encargos que as empresas pagam sobre a folha de pagamento.

Inadimplência das famílias sobe para 10,6%: A inadimplência das famílias brasileiras atingiu 10,6% em maio, o que representa o maior índice para o mês desde janeiro de 2010. O dado é da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Em abril, o percentual de famílias sem condições de pagar suas contas e com dívidas em atraso havia sido de 9,9%. Diante dos impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus, o total de famílias que se declararam "muito endividadas" também aumentou. O índice chegou a 16% em maio — o maior porcentual desde setembro de 2011, quando havia alcançado 16,3%.

Agronegócio Brasileiro e Balança Comercial

De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviço, dos resultados na 2ª semana de Maio de 2020, a balança comercial registrou superávit de US$ 1,29 bilhões e corrente de comércio de US$ 6,346 bilhões, resultado de exportações no valor de US$ 3,818 bilhões e importações de US$ 2,528 bilhões. No mês, as exportações somam US$ 9,674 bilhões e as importações, US$ 5,998 bilhões, com saldo positivo de US$ 3,676 bilhões e corrente de comércio de US$ 15,672 bilhões. No ano, as exportações totalizam US$ 77,035 bilhões e as importações, US$ 61,559 bilhões, com saldo positivo de US$ 15,477 bilhões e corrente de comércio de US$ 138,594 bilhões.

Nas exportações dos produtos agrícolas, a Secex informou que:

As exportações de café torrado contabilizaram um volume de 48,11 mil toneladas na segunda semana de maio. A média diária ficou em 11,824 mil tons com queda de 15,7% comparados com a semana passada e incremento 32,05% ante ao mesmo período do ano anterior.

A soja em grãos obteve um volume 3,44 milhões de toneladas na segunda semana de maio. A média diária ficou em 879,39 mil tons, com queda de 17,82% ante a semana anterior e alta de 93,24% diante do volume médio diário da mesma época de 2019.

Na exportação do milho, a Secex informou a movimentação de 10,794 toneladas no período, ou seja, uma média diária de apenas 2,166 mil tons, com queda de 0,34% ao resultado médio diário da semana anterior e redução de 95,02% comparada com o volume médio registrado em maio/19.

Economia Mundial

Embate entre China e EUA continua: EUA e China, no limiar da doença no hemisfério norte e na sua retração na Ásia, começam a trocar farpas e acusações tanto sobre o vírus, quanto sobre a questão comercial, em especial o caso ainda em aberto da Huawei.

China promete avançar com o acordo comercial da "Fase-1" com os EUA, mesmo em meio a renovadas tensões.

Em um relatório entregue ao Congresso Nacional do Povo (NPC), o primeiro-ministro chinês Li Keqiang prometeu que Pequim trabalhará em prol da liberalização do comércio e investimento globais.

Dizem: “A China continuará aumentando a cooperação econômica e comercial com outros países para oferecer benefícios mútuos”.

Em meio a isso, a tensão cresce e a China deve introduzir uma nova lei de segurança para Hong Kong, levando ao fortalecimento do domínio sobre a cidade.

Cidadãos, políticos de oposição, empresas estão temerosas com o futuro da cidade em meio a tal mudança.

O aumento da tensão já influencia os ativos de mercado financeiro e os investidores começam a pesar o cenário de piora da guerra comercial antecedendo a eleição americana, onde Trump perde força constantemente contra seu principal rival, Joe Biden.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

Veja Mais
Destaques da Economia Brasileira (25 a 29/05): Dólar registra alta após sete dias consecutivos de queda. Economia global mostra primeiros sinais de recuperação
Economia global mostra primeiros sinais de recuperação diante da pandemia
Destaques da Economia Brasileira (18 a 22/05): Dólar fecha a R$ 5,58 registrando a menor cotação em 20 dias
Economia Brasileira: Bolsonaro e governadores vetam aumento de salário a servidores públicos. Ibovespa vai a 83 mil pontos e dólar tem forte queda
Destaques da Economia Brasileira (10 a 14/05): No ano, dólar já subiu 45% e Banco Central já não sabe mais como atuar

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo