Café - Balanço Semanal: Sobe a demanda por cafés finos e produtores valorizam o grão

  • 15/04/2020
  • 1
  • Categoria(s): Mercado do Café |

Cotação do Café

O mercado do café operou com estabilidade nos preços na última semana, obtendo leves ganhos no período. A limitação nos índices foi influenciada pela queda do dólar, o que manteve os cafeicultores retraídos. Somente os vendedores de cafés finos é que estiveram mais ativos no mercado, por conta do aumento da demanda para este tipo de produto. Deste modo, os preços dos cafés finos sofreram valorização. Confira os indicadores:

Café Arábica

O preço do café arábica fechou a última quinta-feira (09) registrando R$ 584,08/saca com alta de apenas 0,42% na variação semanal. Já a média de preço praticada entre os dias 06 a 09 de abril, ficou em R$ 585,82/saca com avanço de 0,72% ante a média da semana anterior.

Neste início de semana as cotações permaneceram sem muitas modificações e na segunda-feira (13) o Cepea/Esalq marcou R$ 584,78/saca com alta de 0,12% na variação diária.

Essa limitação nos preços se deve à alta repentina que o café obteve no mês de março, alavancando os índices, influenciado pelo aquecimento da demanda externa, valorização do produto nas Bolsas de Londres e Nova Iorque, bem como, na alta do dólar ante ao real. Porém, nos últimos dias o dólar apresentou recuo, mesmo estando ainda acima dos R$ 5,00. Mas o que limitou a comercialização do grão.

Somente o mercado dos cafés finos é que estão mais ativos no momento, em função do aumento da procura pelo produto.  A cotação de cafés finos, nas regiões do cerrado em Minas Gerais e da mogiana em São Paulo, chegou a R$ 630,00/640,00/sc.

Nos próximos dias, as preocupações com a demanda global de café continuam, já que as medidas para controlar a disseminação do coronavírus têm forçado muitos estabelecimentos consumidores, fecharem as suas portas. Se este cenário não mudar em poucas semanas, os preços podem sofrer forte impacto.

Café Conilon

O café conilon, operou a última semana do mesmo modo que o café arábica, apresentando estabilidade nas cotações.

Entre os dias 06 a 09 de abril, o preço médio praticado ficou em R$ 330,80/

saca com alta de 0,55% ante a semana anterior. O valor registrado na véspera (09) foi de R$ 324,82/saca com queda de 2,82% na variação semanal.

Já a abertura de segunda-feira, apresentou recuperação nos índices ficando em R$ 328,64/saca com alta de 1,18% na variação diária.

Os produtores têm mantido a sua postura em realizar volumes de ofertas mais restritos no mercado, mesmo com a aproximação da colheita da nova safra, a fim de trabalharem com preços mais rentáveis, evitando baixar a liquidez das operações. No entanto, esse cenário pode mudar a qualquer momento, pois já existe uma tendência de retração por parte dos compradores, esperando o aumento de oferta de café no mercado, o que irá impactar nas cotações no curto e médio prazo.

Comercialização do Café no Brasil

A comercialização de café conilon da safra 2019/20 já atingiu 92%.Já as vendas de café arábica chegaram a 88% do total colhido. Levando-se em consideração os números de produção estimados pela Conab em 49.309 mil sacas (34.296 mil sacas de arábica e 15.013 mil sacas de conilon), significa que em valores absolutos o montante comercializado foi de 43.993 mil sacas, sendo 30.181 mil sacas de arábica e 13.812 mil sacas de conilon, avanço em relação ao mesmo período do ano passado foi de 7%. O fluxo de venda acelerou no final de março e início de abril, e a impulsão veio da combinação do aumento dos preços internacionais, com a valorização do dólar, e da maior demanda por cafés de tipos mais finos, que no momento é deficitária.

Café Mercado Externo

Assim como o mercado interno, o mercado internacional do café tem operado com menor força nos últimos dias, por contas das incertezas que pairam em torno da pandemia do covid-19.

Na última semana os índices das Bolsas de Londres e Nova Iorque fecharam em alta, mas neste começo de semana, as cotações já apresentam recuo.

A queda na demanda de café já vem sendo sentida no mercado mundial, em virtude do fechamento de diversos estabelecimentos, como bares e restaurantes, assim como, a aproximação da colheita de café do Brasil, deixa os compradores confortáveis para fazerem aquisições quando houver maior disponibilidade do produto no mercado.

Veja Mais
Café – Balanço Semanal: Chuvas trazem alívio ao produtor, porém, liquidez é baixa para arábica e robusta
Café – Balanço Semanal: Preço do café opera com grande volatilidade na primeira quinzena de outubro
Café – Balanço Mensal: Cotação do arábica encerrou com 11% de perdas em setembro
Café – Balanço Semanal: Produção de Café 2020/21 deverá ser elevada no Brasil
Café – Balanço Semanal: Preço do café arábica já acumula 12% de queda no mês de setembro

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo