Mercado de Carnes: Novos casos da peste suína africana na China e coronavírus podem beneficiar Brasil

  • 02/04/2020
  • 2
  • Categoria(s): Mercado de Carnes |

China reforça prevenção à peste suína e apela por aumento de produção. Segundo o governo chinês, apesar dos avanços na contenção da doença, ainda levará tempo para que a oferta de carne de porco seja restaurada. Com a redução na oferta nacional, países asiáticos tem apresentado grande interesse em carne suína brasileira, afirma ex-vice-presidente do Conselho Nacional de Pecuária de Corte.

Nos últimos 15 dias, 368 novos surtos de peste suína africana foram notificados, de acordo com o último relatório da Organização Mundial para Saúde Animal (OIE). Segundo o documento, 23 países notificaram novos casos, sendo 12 na Europa, 9 na Ásia e 2 na África.

Esse cenário, atrelado à expansão do novo coronavírus no mundo que reduz a mão de obra por causa do isolamento social, vai beneficiar o setor de proteína animal do Brasil, afirma o ex-vice-presidente do Conselho Nacional de Pecuária de Corte (CNPC) Sebastião Guedes.

Segundo o especialista, pode-se esperar uma alta na demanda de carne suína no Brasil. “Esse grande mercado brasileiro se destaca na produção de suínos e vai ter boas chances de fornecer carne principalmente para a China e outros países da Ásia”, diz.

Em relação ao segundo semestre, Sebastião acredita que temos que ser positivos já que a carne suína é a mais consumida no mundo inteiro.

Reforço na prevenção da PSA na China

A China anunciou que vai monitorar de perto as medidas de prevenção à peste suína africana em um momento em que pressiona agricultores a retomarem a produção de porcos para que a meta anual do país seja atingida, disse nesta quarta-feira (1º) o Ministério da Agricultura local.

Apesar dos avanços chineses na contenção da doença, ainda levará tempo para que a produção de carne suína seja toda restaurada, afirmou o ministério a governos locais em uma videoconferência, acrescentando que o transporte frequente de leitões e matrizes elevou o risco de que a patologia ressurja.

A peste suína africana foi um dos principais motivos que fizeram os chineses aumentarem – e muito – as compras de carne do Brasil em 2019 e início de 2020.

O ministério também pediu que governos locais conduzam investigações rígidas quanto ao transporte de animais e reprimam irregularidades, como a venda de porcos que tenham morrido em decorrência da peste.

"(Cada região) deve acelerar seus projetos que estão em construção... e reabastecer estoques em criações de pequeno a médio porte", acrescentou a pasta.

A China registrou diversos novos casos da doença no mês passado, sendo a maior parte deles por causa do transporte de animais entre províncias.

O Ministério da Agricultura chinês iniciou uma investigação de 60 dias sobre transporte ilegal de suínos, com início em 1º de abril, disse a pasta em outro comunicado.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola. 
 
 

Fonte: Canal Rural/G1.

Veja Mais
Mercado de Carnes: USDA projeta desaceleração do mercado de carne
Mercado de Carnes: exportações em alta empurram para cima preço no mercado interno
Mercado de Carnes: Brasil vai na contramão das perspectivas mundiais e deve aumentar produção de carne suína
Mercado de Carnes: ABPA afirma que o Brasil está pronto para exportar mais carnes para a China durante indecisões com os EUA
Mercado de Carnes: Suinocultores podem começar a descartar matrizes e leitões caso demanda interna não melhore nos próximos 30 dias

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo