Resistente à crise: setor de panificação e confeitaria cresceu quase 3% em 2019; pão francês lidera o consumo entre panificados

  • 20/02/2020
  • 1
  • Categoria(s): Notí­cias Populares |

panificação no Brasil

Mesmo diante do conturbado cenário econômico que o Brasil enfrenta já há alguns anos, o setor de panificação e confeitaria tem conseguido driblar os percalços e manter-se resistente à crise. O Anuário de 2019 da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI) traz em detalhes o panorama dessa conjuntura e mostra os resultados da indústria.  


Patrocinado

Em 2018 a cesta ABIMAPI se manteve estável na comparação com 2017, tanto em faturamento, movimentando R$ 26,6 bilhões, como em volume de vendas, na casa dos 2,5 milhões de toneladas. Em 2019,  o crescimento estimado  girou em torno de  3% para ambos indicadores, em média.

A Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), através de um amplo estudo realizado a partir da coleta de  informações do Instituto Tecnológico de Panificação e Confeitaria (ITPC), que mantêm um acompanhamento  de indicadores em cerca de 330 empresas de 13 estados brasileiros, de diferentes portes e modelos de atuação.

O estudo mostrou um crescimento do segmento da ordem de 2,65% em 2019 (sem descontar a inflação), o que é equivalente a um faturamento de R$ 95,08 bilhões.

Pão Nosso de cada dia

O pão francês continua sendo o principal produto das padarias, mesmo com tantas  inovações e diversificações do mix de produtos e serviços.

O consumo médio mensal de pão francês saltou  658,79 toneladas em 2018 para 704,72 toneladas em 2019, ou seja, um avanço de 6,97%.

O movimento paralelo que se percebeu  nas padarias tradicionais foi de um decréscimo de 4,54% no consumo de pão francês. Convém dizer que esses números negativos foram puxados por aquelas tradicionais empresas que ainda não digeriram a ideia de modernizar seus modelos de negócios.

No outro extremo, as empresas que buscam se antecipar às novidades ou se atualizar no mercado,   colocando mais frescor em seu mix de produtos e serviços, qualidade e uma pitada diferenciada na linha de produção, conseguem permanecer no mercado.

A conclusão, portanto, segundo o relatório da ABIP é: "enquanto o desmanche de farinha para pão francês aumenta, as padarias tradicionais enfrentam uma queda no volume de pão comercializado".

Com isso, fica validado o entendimento de que existe uma migração de consumo para outros modelos de negócios e/ou canais de vendas que também têm panificados no mix, refletindo a concorrência acirrada dentro do segmento.

De acordo com a Abitrigo, no ano passado,  o consumo de trigo no Brasil se manteve dentro dos 12 milhões de toneladas.

*Com informações da ABIMAPI E ABIP

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

Veja Mais
Destaques da Economia Brasileira (25 a 29/05): Dólar registra alta após sete dias consecutivos de queda. Economia global mostra primeiros sinais de recuperação
Economia global mostra primeiros sinais de recuperação diante da pandemia
Destaques da Economia Brasileira (18 a 22/05): Dólar fecha a R$ 5,58 registrando a menor cotação em 20 dias
Economia Brasileira: Bolsonaro e governadores vetam aumento de salário a servidores públicos. Ibovespa vai a 83 mil pontos e dólar tem forte queda
Destaques da Economia Brasileira (10 a 14/05): No ano, dólar já subiu 45% e Banco Central já não sabe mais como atuar

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar