Açúcar – Balanço Semanal: Mercado do etanol hidratado segue com preços firmes

  • 10/01/2020
  • 3
  • Categoria(s): Cana de Açúcar |

Cana de Açúcar

Os preços do açúcar registraram valorização nesses primeiros dias de 2020, em relação índices do início do mês de dezembro/19. O mercado do etanol segue registrando alta na cotação, sustentadas pelas fortes valorizações do petróleo, período de entressafra e perspectiva de continuidade da demanda aquecida. A safra global 2019/20 pode registrar déficit de açúcar, após duas temporadas consecutivas de superávit. Confira:

Cotação do Açúcar Brasil

O preço médio informado no Indicador CEPEA/ESALQ nesse início de janeiro (02 a 09/01), para o açúcar cor Icumsa de 130 a 180, no mercado de São Paulo ao começo de dezembro/19 que era de R$ 67,04/saca.

Durante esses primeiros dias do ano o preço do açúcar apresentou a melhor valorização nesta terça-feira (07), sendo cotado em R$ 73,86/saca. Entretanto, ontem (09) a cotação fechou em queda de 1,01% na variação mensal com valor médio praticado em R$ 72,53/saca.

No Porto de Santos a média do açúcar ficou em R$ 72,18/saca com um avanço de 6,28% comparado com o preço médio desse mesmo período em dezembro que era de R$ 67,91/saca. Na variação mensal os índices fecharam a semana com avanços de 3,36% em R$ 68,56/saca. Essa assim como o mercado paulista, a cotação no porto fechou ontem (09) com recuo de 3,33% na variação mensal, ficando em média R$ 70,92/saca.

A Secretária de Comércio Exterior (Secex) informou na segunda-feira (06) que as exportações do açúcar em bruto somou um volume de 1,28 milhões de toneladas no mês de dezembro, com uma média diária de embarque de 61,3 mil toneladas durante os 21 dias úteis.

EVOLUÇÃO DOS PREÇOS DO AÇÚCAR SÃO PAULO - JAN PARCIAL

EVOLUÇÃO DOS PREÇOS DO AÇÚCAR EM SANTOS - JAN PARCIAL

Açúcar Mercado Externo

No mercado internacional os preços do açúcar apresentaram nessa semana (06 a 09/01) um média nos contratos futuros de US$ 13,54/saca referente a mar/20, chegando a máxima de US$ 14,22/saca para o contrato de mai/22.

O açúcar em bruto disparou para as máximas de 14 meses nos últimos dias e pode continuar subindo por causa da restrição na oferta mundial, caso os preços do petróleo não venham a despencar.

A boa notícia é que o mercado do açúcar ainda está se segurando perto das máximas, por causa de preocupações com a oferta nos principais países produtores, a saber: Brasil, Índia e Tailândia, o que vem dando suporte ao mercado, mesmo após o repentino vácuo nas tensões geopolíticas. 

EVOLUÇÃO DO PREÇO DO AÇÚCAR NA ICE – JAN PARCIAL

Mercado do Etanol 

De acordo com o indicador do Cepea/Esalq, o valor do etanol hidratado nas usinas paulistas avançou 1,6% na semana de 30/12 a 03/01 em relação à semana anterior, passando de R$ 2,0159/litro (sem ICMS e sem PIS/Cofins) para R$ 2,0454/litro, em média no preço ao produtor.

Já o valor do etanol anidro avançou 0,88% nesse período, passando de R$ 2,2024/litro (sem PIS/Cofins) para R$ 2,2218/litro, em média.

Nas últimas duas semanas, o ritmo de negócios de etanol seguiu bastante lento. Ainda que pontuais, algumas distribuidoras fizeram reposições, enquanto outras devem voltar ao mercado nos próximos dias. Do lado vendedor, as recentes e fortes valorizações do petróleo deixaram alguns agentes de usinas consultados pelo Cepea/Esalq mais firmes nos preços de negociação. Além disso, o período de entressafra e a perspectiva de continuidade da demanda aquecida também influenciaram a postura de algumas usinas.

O Programa Renovabio, que se iniciará neste mês, deve possibilitar a retomada do crescimento da produção de etanol. Além disso, segundo pesquisadores do Cepea/Esalq, outro ponto que deve favorecer o esperado crescimento do mercado brasileiro do biocombustível é a possibilidade do uso de outras matérias-primas além da cana-de-açúcar para a produção de etanol, como o milho. Quanto ao preço do etanol, deve continuar competitivo relativamente à gasolina nos estados onde ocorre a maior parte da produção e do consumo nacional.

A proximidade do preço do etanol relativamente ao da gasolina, por sua vez, vai depender da taxa de crescimento da renda. Quando a renda aumenta, o consumo de combustível também cresce, tanto pela maior aquisição de veículos que passam a fazer parte da frota, quanto por maior uso daqueles que já existem.

Produção de Açúcar

A safra global 2019/20 pode registrar déficit de açúcar, após duas temporadas consecutivas de superávit. As esperadas quedas de produção na Índia e Tailândia devem pressionar a produção mundial do produto. Assim, a estimativa da Organização Internacional de Açúcar (OIA) é de déficit de 6,11 milhões de toneladas, número que ainda pode ser ampliado, caso as colheitas nos principais produtores asiáticos (incluindo China, Índia e Tailândia) sejam inferiores às expectativas.

No Centro-Sul do Brasil, a previsão é de ligeiro aumento na produção de cana-de-açúcar na temporada 2020/21, o que se deve, dentre outros fatores, à maior taxa de renovação dos canaviais, que chegou a 16,2%, segundo levantamento do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), divulgado em novembro/19. Um aumento na produção brasileira de cana, contudo, não garantiria maior oferta de açúcar, tendo em vista que o mix deve se manter favorável ao etanol.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

Veja Mais
Açúcar - Balanço Mensal: Cotação do açúcar registra a maior valorização desde junho/17
Açúcar – Balanço Semanal: Com oferta menor, cotação do açúcar registra valorização
Açúcar – Balanço Semanal: Cotação do etanol segue registrando valorização
Açúcar – Balanço Semanal: Mercado do etanol hidratado segue com preços firmes
BALANÇO ANUAL DO AÇÚCAR 2019

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar