Boa notícia: 13 novas plantas brasileiras habilitadas à exportações de carne para China

  • 12/11/2019
  • 6
  • Categoria(s): Mercado de Carnes |

treze plantas habilitadas para exportação

O apetite dos chineses por proteína animal  trouxe aos pecuaristas brasileiros mais treze plantas habilitadas para exportação. A boa notícia foi anunciada nesta terça-feira (12), pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, por meio de mensagem no Twitter.

As novas habilitações ocorrem à medida que o país asiático lida com a falta de carne suína após seu rebanho ter sido dizimado pela peste suína africana. Com a escassez, a China tem ampliado compras de todas as proteínas de animais, especialmente do Brasil, grande exportador global.

Conforme comunicado do órgão sanitário chinês (GACC) enviado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), foram  habilitadas cinco plantas de carne bovina, cinco de suínos e três de aves.

Os cinco frigoríficos de carne suína estão localizados no Rio Grande do Sul, além de uma unidade de carne bovina. São Paulo e Mato Grosso tiveram, cada um, duas unidades habilitadas pelos chineses. Os demais frigoríficos que podem exportar para a China ficam em Goiás, no Mato Grosso do Sul e no Paraná.

As plantas de bovinos habilitadas pela China são: Marfrig Global Foods, em São Gabriel (RS); Frigorífico Sul, em Aparecida do Taboado (MS); Naturafrig Alimentos, em Pirapozinho (SP); Marfrig Global Foods, em Pontes e Lacerda (MT) e JBS, em Senador Canedo (GO).

Suínos

Os frigoríficos de carne suína são: BRF, em Lajeado (RS); Cooperativa Central Aurora Alimentos, em Sarandi (RS); JBS Aves, em Caxias do Sul (RS); Seara Alimentos, em Três Passos (RS) e em Seberi (RS).

Aves

Foram habilitadas as plantas de aves de Zanchetta Alimentos, em Boituva (SP); União Avícola Agroindustrial, em Nova Marilândia (MT) e Unita Cooperativa Central, em Ubiratã (PR)

Segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), desde janeiro deste ano, a China assumiu a liderança entre os principais destinos das exportações da avicultura e da suinocultura do Brasil.  

Entre janeiro e outubro, o país asiático importou 183,1 mil toneladas de carne suína (+40% em relação ao mesmo período do ano passado), gerando receita de US$ 429,8 milhões (+66%). De carne de frango, foram 444,7 mil toneladas (+22%), com resultado cambial de US$ 931,7 milhões (+38%).  

Ao todo, 31,4% da carne suína e 13,3% da carne de frango exportadas pelo Brasil em 2019 foram embarcadas com destino à China.

*Com informações do MAPA/ABPA

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola. 

 

Veja Mais
Mercado da carne: depois dos desajustes nos preços, a expectativa para 2020 é de acomodação, diz ABIEC
Ritmo nas exportações de carne bovina brasileira deve manter-se em alta em 2020, diz Abrafrigo
Carne de frango e ovos começam a ganhar destaque no prato do brasileiro
Carne de boi mais cara no açougue? Saiba o porquê
Brasil busca negociar com EUA reabertura de mercado da carne bovina sem passar por nova inspeção sanitária

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo